SUV apostará na dirigibilidade, espaço interno e no design mais sóbrio; credenciais para fazer frente aos principais rivais

Em 2015, Honda HR-V e Jeep Renegade foram apresentados para combater o praticamente domínio do Ford EcoSport no segmento de SUVs compactos. Anos depois, o segmento em destaque é o de SUVs médios, dominado pelo Jeep Compass desde sua apresentação em 2016

Até então, a categoria não vê rivais à altura, mas isso começa a mudar em 2021, com o lançamento do Toyota Corolla Cross, a reestilização do líder Jeep Compass e o Volkswagen Taos, novidade que será lançada nesta quinta-feira (27). E como o SUV médio da montadora alemã se comportará diante de seus rivais? Analisamos os principais pontos para mostrar o que esperar desta briga que promete agitar 2021. 

Galeria: Volkswagen Taos 2022 - Exclusivo Motor1.com

Design

O novo Taos trará o design com um estilo comum a outros modelos da Volkswagen, com linhas mais sóbrias, faróis e lanternas mais retilíneos, sem muitos recortes como vimos no Compass e Corolla Cross. Um dos maiores destaques visuais do Taos é o filete de LEDs na grade dianteira (que tudo indica estar presente somente na versão topo de linha), bem como o acabamento em preto brilhante no para-choque dianteiro em formato de "X". No geral, ele tem um perfil bem alemão, o que pode agradar a turma mais conservadora e que prefere um design um pouco mais sóbrio.

Volkswagen Taos 2022 - Farol
Volkswagen Taos 2022 - Lateral

O Volkswagen Taos terá uma versão de lançamento, com a combinação de cores em dois tons, sendo bege Mohave na carroceria e o teto pintado de preto - como você vê nas fotos da galeria acima. Ele ostenta alguns vincos e traços na carroceria para ter mais volume, o que por sua vez amplia a sensação de robustez sem partir para o exagero. Contribui o desenho do capô, com uma linha alta e duas em destaque, a linha de cintura alta (acima das maçanetas) e as tradicionais molduras plásticas nos para-lamas.

O visual mais sóbrio do Taos também pode pesar a favor justamente ao Jeep Compass, que recentemente foi reestilizado (mantendo a inspiração no desenho do Grand Cherokee, o que ainda agrada) e trouxe um interior totalmente reformulado, que traz como destaque o acabamento interno com diversas superfícies suaves ao toque, bem como o uso de materiais com diferentes texturas e cores. Já o Corolla Cross tem visual mais conservador e semelhante ao do Corolla, com a grade dianteira de tamanho generoso sendo o ponto de maior atenção. Por dentro, o estilo também é sóbrio e também quase idêntico ao do sedã japonês.

Espaço interno

Produzido com base na já famosa plataforma MQB (usada praticamente em toda a linha Volkswagen atual, com exceção de Fox, Gol e Voyage), o novo Taos não ficará posicionado à toa entre o T-Cross e o Tiguan. Isso porque suas medidas ficam entre os dois SUVs, sendo o primeiro um SUV compacto e o outro um SUV médio-grande com capacidade para 7 ocupantes.

Voltando ao Taos, ele tem 4.461 mm de comprimento, 1.841 mm de largura, 1.626 mm de altura e 2.680 mm de entre-eixos, contra 4.404 mm de comprimento, 1.819 mm de largura, 1.628 mm de altura e 2.636 mm de entre-eixos do Jeep Compass. Já o Corolla Cross tem 4.460 mm de comprimento, 1.825 mm de largura; 1.620 mm de largura e 2.640 mm de entre-eixos.

MEDIDA VOLKSWAGEN TAOS JEEP COMPASS TOYOTA COROLLA CROSS
Comprimento 4.461 mm 4.404 mm 4.460 mm
Largura 1.841 mm 1.819 mm 1.825 mm
Altura 1.626 mm 1.628 mm 1.620 mm
Entre-eixos 2.680 mm 2.636 mm 2.640 mm
VW Taos 2022 (fotos ao vivo na Argentina)

Assim, o Taos se destaca pelo entre-eixos maior, sendo 44 mm a mais que no Compass, enquanto que para o Corolla Cross essa diferença de entre-eixos cai para 40 mm. Na prática, o Taos parece maior por dentro e trata melhor seus ocupantes quando o assunto é conforto, principalmente para quem vai sentado no banco traseiro – o que é destaque também no irmão menor T-Cross (confira a recente avaliação com a versão 200TSI de entrada).

Porta-malas amplo

O público que procura um SUV médio geralmente deixa de optar por um SUV compacto por conta do porta-malas, que muitas vezes tem tamanho limitado. E isso é culpa da plataforma do qual são derivados que, como a classificação adianta, são baseados quase sempre em hatches compactos (embora existam exceções e plataformas modulares, como a própria MQB).

Para se ter ideia da diferença, podemos comparar os SUVs dentro da casa. Enquanto o T-Cross tem capacidade para 373 litros, o novo Taos aumenta generosamente esse espaço para 498 litros divulgados. Na prática traz um espaço mais condizente para um motorista com família grande, não passando sufoco principalmente em viagens na hora de lotar o espaço com malas e mochilas. Quem tem filhos pequenos, e precisa levar carrinhos de bebê, brinquedos ou guardar uma cadeirinha infantil, por exemplo, também estará bem servido.

Volkswagen Taos 2022 - Porta-malas

Com isso, o Taos tem como vantagem os 498 litros de capacidade em seu porta-malas, contra 476 litros do Compass (22 litros a menos) – que aliás evoluiu nesse aspecto, pois o modelo antigo tinha capacidade para 410 litros. Por fim o Corolla Cross fica em último entre o trio, já que seus dados de fábrica indicam 440 litros (58 litros a menos que o Taos).

Preço (estimados de até R$ 196.990)

Os preços e versões do novo Volkswagen Taos serão revelados oficialmente somente nesta quinta-feira (27), mas uma apuração do João Brigato, do Auto+ revelou os equipamentos do novo SUV médio da Volks, além de seu preço que baterá os R$ 196.990 na versão mais cara. Outra informação importante é que o modelo terá ao menos três versões em seu lançamento, são elas: Comfortline, Highline e Lauching Edition, como aconteceu com o Nivus.

Com isso, dá para apostar que o Taos ficará posicionado em uma faixa entre R$ 150.000 e R$ 196.990 (preço apurado). Aliás, esses preços são bem possíveis, porque hoje a VW vende o T-Cross Highline 250 TSI por R$ 136.890, que vai a R$ 153.700 quando equipado com todos os opcionais e pintura bicolor. Com isso, a versão topo de linha do irmão menor T-Cross ficará logo abaixo da versão base do Taos.

Volkswagen Taos 2022 - Lateral

Aos rivais, para efeito de comparação, o Jeep Compass tem a vantagem de ser vendido com preço inicial de R$ 139.990 (versão Sport T270), mas sua versão topo de linha Compass S com motor flex chega a R$ 187.990 - se considerar o motor diesel, o valor é de R$ 216.990. Com esse cenário, se o preço máximo de R$ 196.990 do Taos for confirmado (e se equipado com os opcionais não ultrapassar os valores do Compass), ele deverá levar alguma vantagem nesse quesito só quando comparado com o Compass com a motorização turbodiesel. 

Quando o assunto é o Compass na versão S e motor 1.3 turbo flex - que chega a R$ 189.590 com o opcional do couro cinza na cabine -, o modelo da Jeep ainda assim é R$ 7.400 mais barato que o Taos. Pelo jeito, o SUV médio da Volkswagen vai ter que ralar muito para conquistar seu espaço contra o líder disparado do segmento que, para piorar a situação dos concorrentes, corrigiu praticamente todas as suas "deficiências" na linha 2022 como motor, consumo de combustível e multimídia, por exemplo. 

Já quando comparamos ao Toyota Corolla Cross, o Taos fica na desvantagem. Isso porque o preço inicial do SUV japonês é de R$ 143.490 (versão XR 2.0 flex), contra os possíveis R$ 150 mil do Taos. Enquanto o Corolla Cross 1.8 híbrido na versão topo de gama sai por R$ 184.490, o inédito SUV da Volks será mais caro se o preço de R$ 196.990 for confirmado oficialmente (R$ 12.500 a mais). Porém, o Taos tem a seu favor equipamentos que não estão no Corolla Cross, como o painel de instrumentos totalmente digital e freio de estacionamento eletrônico.

No mais, não estranhe se a VW justificar o maior preço (se confirmado) do Taos por conta do seu porte ligeiramente maior que o dos concorrentes, mais percebido pelo entre-eixos e largura.  

Veja os prováveis itens de série e opcionais do novo Taos

Taos Comfortline: 6 airbags, 6 alto-falantes, ar-condicionado digital de duas zonas, assistente de partida em rampa, banco traseiro bipartido, carregamento de celular por indução, câmera de ré, controle de tração e estabilidade, saída de ar para o banco traseiro e tomada USB traseira.

Somará também direção elétrica com regulagem de altura e profundidade, retrovisores elétricos com função tilt-down, faróis “Eco LED” com luz diurna em LED, painel de instrumentos digital de 8 polegadas, controlador de velocidade, rodas de liga-leve de 18 polegadas com pneus 215/55 R18 e sensor de estacionamento dianteiro e traseiro. O SUV ainda inclui sensor de chuva, farol com acendimento automático, central multimídia VW Play com Android Auto e Apple CarPlay, chave presencial, detector de fadiga, aletas atrás do volante para trocas de marchas e vidros elétricos com função um toque.

Opcionais: o Pacote Conforto traz bancos revestidos em couro, aquecimento nos bancos dianteiros e banco do motorista com regulagem elétrica. Já o Pacote Segurança traz piloto automático adaptativo, frenagem autônoma de emergência e reconhecimento de pedestres.

Taos Highline: todos os itens do Comfortline, mais controlador de velocidade adaptativo, frenagem autônoma de emergência, banco do motorista com regulagem elétrica, bancos dianteiros com aquecimento, retrovisores com rebatimento e aquecimento, filete de LED na grade frontal e luzes ambientes internas. Soma também painel de instrumentos digital de 10 polegadas, farol alto automático com assistente de curva, bancos revestidos de couro, alerta de ponto cego, alerta de tráfego cruzado, detector de pedestres, seletor de modo de condução, 8 alto-falantes e rack de teto prata.

Opcional: teto solar panorâmico.

Taos Launching Edition: baseado na versão Highline, o modelo topo de linha terá como diferencial o teto e retrovisores pintados de preto, adesivos exclusivos, rodas de liga-leve de 18 polegadas, interior com revestimento diferenciado em couro, teto solar e cor Bege Mojave com teto preto. Vale lembrar que essa versão é a única que, por enquanto, foi oficialmente divulgada pela Volkswagen do Brasil.

Dirigibilidade

Por fim, chegamos ao último quesito que certamente pesará na decisão para quem procura um SUV médio com mais prazer ao dirigir. A Volkswagen costuma apostar mais em uma dinâmica um pouco mais apurada, mesmo que isso custe o conforto. Isso deve se repetir com o Taos, como nossa edição nos Estados Unidos notou ao dirigir a versão norte-americana na pista de testes da marca.

Se ele chegar ao mercado com um acerto dinâmico que agrega suspensão um pouco mais firme e direção bastante direta como o irmão menor T-Cross (que lembra hatches médios, apesar do centro de gravidade mais alto e maior curso de suspensão), a dirigibilidade provavelmente será parecida. A ressalva fica para o maior peso do Taos, que possivelmente será mais sentido em frenagens mais bruscas e no contorno de curvas fechadas.

No mais, mecanicamente o Taos contará com o mesmo motor 1.4 TSI de 150 cv e 25,5 kgfm de torque em todas as versões, que trabalhará sempre junto de um câmbio automático de 6 marchas. Dados de fábrica indicam aceleração de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos e 194 km/h de velocidade máxima.

Ao olhar somente para os números, o Taos até poderia estar em maus lençóis. O Compass com o 1.3 turbo agora entrega 185 cv e 27,5 kgfm ao ser abastecido com etanol. Já o Corolla Cross com o 2.0 aspirado conta com 177 cv, mas o torque é de apenas 21,4 kgfm. Em nosso teste, o Compass 1.3 turbo acelerou de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos, enquanto o Corolla Cross registrou 10,1 s. Considerando que a Stellantis declarava um 0 a 100 km/h de 9,3 s para o Jeep, é possível que o Taos se saia melhor em nosso teste de aceleração.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com