O que observar na sua volta com a nova scooter da Honda

Já se foram os tempos em que, se você quisesse experimentar a moto que tem interesse em comprar, precisava encontrar um amigo ou parente que já possuía tal modelo. Hoje, agendar um teste-ride é algo muito mais simples. Quão simples? Está ao alcance de um clique.

No caso da Honda, quem quiser conhecer ao vivo sua próxima motocicleta e, melhor ainda, dar uma volta nela antes de tomar a decisão final, precisa apenas entrar no site da Honda Motos, selecionar o modelo desejado e clicar no botão “Test ride”. A partir de então, o interessado pode escolher qual é a concessionária mais conveniente para fazer a avaliação, seja perto de casa ou do trabalho.

Honda Elite 125 (Test Ride)

Tal agendamento também pode ser feito diretamente na rede de concessionárias da Honda, por meio do telefone. Além disso, quem simplesmente entrar na loja e mostrar interesse em uma das motos disponíveis para o test-ride verá que os vendedores oferecerão uma volta sem compromisso. Na Honda, a prática é incentivada como argumento de venda.

 

O que é necessário para realizar o Test-ride?

O primeiro passo seria realizar o agendamento junto à concessionária Honda de seu interesse, seja pela internet ou por telefone. Caso você tenha entrado na loja e lhe foi oferecido o test-ride, o agendamento não é necessário.

E o que é pedido? Carteira de Habilitação (CNH) dentro do período de validade e com a categoria correta para conduzir o veículo em questão, que no caso de motocicletas é a categoria “A”. Por lei também é exigido capacete para conduzir uma moto. Se você não possuir um ainda, não tem problema. Geralmente há um capacete para ser emprestado nas lojas. 

Honda Elite 125 (Test Ride)

Caso o capacete seja do tipo aberto, sem a proteção para o queixo e sem viseira, é exigido também o uso de equipamento de proteção específico para os olhos. Para os demais, basta manter a viseira fechada durante a condução.

Apesar de não ser uma diretriz por lei, as lojas da Honda orientam seus vendedores a exigir também o uso de calçados fechados, por questão de segurança do usuário. Então não é recomendado fazer o test-ride com sandálias, chinelos ou similares.

 

Eu preciso assinar alguma coisa?

Sim. Como a motocicleta de test-ride é emprestada para você, na concessionária é assinado um termo de responsabilidade. Nele, a loja se compromete em emprestar uma moto com totais condições de uso e o interessado se compromete a estar apto para conduzir, a respeitar as leis de trânsito e a devolver a motocicleta nas mesmas condições nas quais foi emprestada. 

Honda Elite 125 (Test Ride)

O processo de assinatura é rápido e sem segredos. No termo de responsabilidade, são anotados itens como nome do cliente, número da CNH com a categoria e a validade, CPF, endereço e telefone de contato. A loja complementa informações da concessionária em que o test-ride foi feito, da motocicleta testada, placa, horário de saída e horário de retorno.

 

Em quais casos eu não posso fazer o test-ride?

Para evitar acidentes, existem alguns casos em que o test-ride não poderá ser realizado. Uma delas é em caso de chuva, então vale conferir a previsão do tempo antes de pedir para dar uma volta na moto. Caso o interessado não esteja portando a habilitação correta, ou não esteja utilizando os equipamentos de segurança obrigatórios, o test-ride também não pode ocorrer. O vendedor ainda pode se recusar a liberar a moto caso o cliente mostre sinais visíveis de que não tem condições para conduzir.

 

Como é feito o test-ride?

Uma vez assinado o termo de responsabilidade, o vendedor irá lhe entregar a moto para uma volta. Primeiro será explicado o trajeto e depois será vez de mostrar os comandos básicos da moto, como posição de piscas, botão de partida, buzina e freios.

Honda Elite 125 (Test Ride)

Durante a entrega, o vendedor também confere o estado geral da moto para verificar se tudo está funcionando. É aí que são checados itens como faróis, piscas, pneus e até mesmo o nível de combustível. Assim, você não precisa se preocupar com isso quando for pilotar.

Com tudo conferido e em ordem, basta sair para conhecer a moto. Vale lembrar que, na Honda, você não precisa ser acompanhado. Fique livre para testar a moto dentro dos parâmetros que lhe foram passados sem se preocupar com alguém da loja atrás de você.

 

Quanto tempo dura o test-ride?

Nas lojas da Honda, a avaliação tem duração aproximada de 10 minutos, podendo variar para mais ou para menos dependendo da região. O trajeto costuma ter cerca de três quilômetros de extensão, também podendo variar.

Honda Elite 125 (Test Ride)

 

O que eu não posso fazer durante um test-ride?

Como você assinou um termo de responsabilidade, se comprometendo a devolver a moto nas mesmas condições em que lhe foi entregue, evite realizar manobras arriscadas. Parar no meio do trajeto e demorar para retornar pode causar preocupação na loja em que você retirou a motocicleta. Também não é permitido sair com garupa.

Em caso de não retorno à loja, o ato se enquadra como roubo e terá todas as consequências legais relacionadas. Também não é recomendado se desviar do trajeto. Como você vai sozinho, concentre-se em decorar o percurso que lhe foi passado para não se perder.

 

A moto tem seguro?

Sim, mas apenas para furto e roubo durante o trajeto.

 

Se eu sofrer um acidente ou tomar uma multa, o que acontece?

Em caso de acidentes causados pelo condutor da moto de test-ride, os danos e, eventualmente, os custos de reparo serão discutidos caso a caso com cliente, uma vez que não são cobertos pelo seguro. Em caso de infrações de trânsito, elas serão de responsabilidade do condutor. Em posse de sua CNH e dos horários em que você estava conduzindo, a loja entrará em contato para indicar o condutor da infração.

 

Como tirar o máximo de experiência do test-ride? 

Com cerca de dez minutos e três quilômetros à sua disposição, existem algumas dicas para você extrair o máximo de sua experiência com a moto. 

 

Antes de pilotar, ainda na loja: 

  • Use alguma unidade do show room para observar todos os elementos que não estão diretamente ligados à condução da moto. É a hora certa de sentar na moto, ver com quanta segurança você firma os pés no chão e até mesmo se familiarizar com os comandos da moto.
  • Se você costuma levar garupa com frequência, use a moto parada para sentar com o acompanhante. Não só para ele (ou ela) opinar sobre as acomodações, como também para você ver sua postura na moto com o garupa. Vale lembrar que a pessoa não poderá ir com você no trajeto.
Honda Elite 125 (Test Ride)
Honda Elite 125 (Test Ride)
  • Teste as comodidades da motocicleta. Em especial nos scooters, como o Honda Elite 125 e o Honda PCX 150, há profusão de porta-trecos e espaço para capacetes e objetos embaixo do banco. 
  • Decore bem o trajeto a ser feito para não ficar perdido no caminho. Peça referências físicas como lojas ou postos de combustível.
  • Ajuste os espelhos retrovisores antes de partir.

 

Durante o trajeto:

  • Aproveite os semáforos fechados para testar os freios. Veja quanto esforço a moto exige para frear e se o faz a contento.
  • Na saída do semáforo acelere rápido até o limite de velocidade da via, para sentir a resposta do motor e a aceleração.
  • Caso encontre buracos ou obstáculos no caminho, use essa oportunidade para ver o comportamento da suspensão e o conforto dos bancos. Em caso de valetas e lombadas, há mais uma oportunidade para testar os freios, antes dos obstáculos, e a aceleração após.
  • Andando, mude faixa de um lado para o outro com intuito de perceber a agilidade da motocicleta nas mudanças de direção. Se o trânsito parar, proceda com cuidado no corredor para aferir a performance nesta situação.
Honda Elite 125 (Test Ride)

No mais, tente extrapolar todas as suas sensações ao conduzir. Por exemplo, um leve incômodo nos braços pode ser sinal de que o guidão é muito afastado ou próximo para você. Em trajetos longos, pode ser desconfortável. O mesmo vale para os bancos e para suspensão, que pode ser mais mole ou rígida do que você estava imaginando.

Com essas dicas, agora é partir para o seu test-ride!

Galeria: Honda Elite 125 (Test Ride)