Durante este tempo, foram 3 gerações produzidas no Brasil

Em 1998, a Mitsubishi inaugurava sua fábrica no Brasil. De Catalão (GO), saem até hoje diversos produtos do Grupo HPE (Mitsubishi e Suzuki), mas tudo começou com uma picape L200 branca de cabine dupla e motor turbodiesel. Era uma preferência do mercado, dominado no época por Chevrolet S10 e Ford Ranger. 

Mitsubishi L200 Savana

Visualmente, a L200 nacional já nascia antiquada. Trazia o mesmo visual da segunda geração da picape, lançada no Japão em 1986. Chegou a ser importada de lá em 1995, mas a produção nacional deu mais força de mercado a ela, com três versões (L, GL e GLS) e motor 2.5 turbodiesel de 87 cv e 20,5 kgfm de torque. Todas tinham cabine dupla e tração 4x4, com capacidade de carga de 1.050 kg. A nacionalização era de 50% naquele momento inicial. 

Para a linha 2000, a Mitsubishi aplicou mudanças visuais exclusivas para o Brasil. Os faróis ganham quatro peças circulares e o motor chegava aos 100 cv de potência. Na linha 2002, o para-choque dianteiro recebia luzes de direção em peças redondas, confundidas com os faróis de neblina. Em 2003, essa carroceria começou a dividir a linha de montagem com a L200 Sport, uma nova picape bem mais atual. Enquanto a anterior mantinha as versões L e GL e Savana (variante para uso mais fora-de-estrada, com interior lavável e pneus com cravos), a Sport vinha nas versões GLS e a inédita HPE. 

Mitsubishi L200 (Sport, Outdoor, Triton, Savana, Triton Sport)

A L200 Sport foi a primeira picape nacional com motor turbodiesel a ter opção de câmbio automático. O motor tinha sido atualizado, mantendo a litragem (2.5), mas recebendo injeção eletrônica e turbo com geometria variável. Rendia 121 cv e 26,2 kgfm na versão GLS e 141 cv e 30,6 kgfm de torque na HPE, graças a uma reprogramação na pressão do turbo. Apenas na linha 2006, três anos depois da Sport ser lançada, que esta atualização chegaria às versões com a carroceria antiga. 

Para 2007, a L200 Sport agregava a versão Outdoor. Ela abria espaço para, naquele ano, o lançamento da L200 Triton, a primeira a ter estilo completamente modificado, com linha arredondadas. Estreava com motor 3.5 V6 a gasolina, de 200 cv e 31,5 kgfm de torque, e o 3.2 turbodiesel de 165 cv e 38,1 kgfm, com câmbio manual de 5 marchas ou automático de 4 marchas. Em 2011, uma leve reestilização, focada no para-choque dianteiro, renovava os ares da picape. Em 2013, a versão HPE ganhava faróis duplos, herdados do SUV Dakar, sendo que em 2014 acompanhava uma nova grade dianteira.

Mitsubishi L200 (Sport, Outdoor, Triton, Savana, Triton Sport)
Mitsubishi L200 Triton Sport 2019

A partir de 2016, começa a ser produzida a L200 Triton Sport. A nova geração da picape chegava com motor totalmente construído de alumínio, com 190 cv e  43,9 kgfm de torque. Em 2018, chegava ao fim a produção da L200 Triton, ficando com a atual Triton Sport a missão de ser a única picape média da Mitsubishi no Brasil. 

Fotos: divulgação

Galeria: Mitsubishi L200 (Sport, Outdoor, Triton, Savana, Triton Sport)