Fabricante de pneus italiana selecionou as dez melhores provas desde 1987, com grande participação brasileira

 A Pirelli resolveu escolher as 10 melhores corridas de F1 nos últimos 30 anos, ou seja, de 1987 até hoje. A lista abaixo é o que a fornecedora de pneus considerou como os melhores exemplos de competitividade e emoção nas pistas. E você, concorda com a seleção da marca italiana? Fique à vontade para palpitar em nossos comentários!

Leia também:

10. GP da Europa 1995

10. GP da Europa 1995

Michael Schumacher quase garantiu o campeonato depois de vencer uma corrida que parecia impossível. Depois de todas as emoções de um GP com chuva, a Benetton estava 24 segundos atrás da Ferrari de Jean Alesi, embora com menos combustível e pneus novos.

Schumacher driblou o tráfego em uma tentativa desesperada de caçar o italiano. Ele teve um desempenho brilhante e a distância foi reduzida volta a volta, até que Alesi cometeu um pequeno erro e alemão passou por ele na chicane.

Foto: LAT Images

9. GP da Europa 1993

9. GP da Europa 1993
 

Ayrton Senna provou que podia ganhar na chuva com um carro que não estava no topo. Os dois pilotos da Williams, Alain Prost e Damon Hill, dominavam a temporada e ocuparam a primeira fila. Em condições de chuva, o brasileiro começou a avançar sua McLaren a partir do quinto lugar.

Senna passou Michael Schumacher, Karl Wendlinger, Hill e Prost para assumir a liderança da corrida. Em 10 curvas, ele foi de quinto para o primeiro lugar.

8. GP do Canadá 2011

8. GP do Canadá 2011
 

Jenson Button estava em último lugar, quando a corrida foi interrompida pela chuva e recomeçou na volta 40. Ele escolheu o momento certo para mudar para pneus intermediários e, em seguida, para os de tempo seco quando a pista estava ficando melhor. Ele passou de quarto para segundo na volta 65 superando a Mercedes de Michael Schumacher e a Red Bull de Mark Webber.

E então começou a se aproximar do líder da corrida, Sebastian Vettel, que, sob pressão, saiu de pista na última volta, deixando Button em primeiro lugar.

7. GP do Japão 2005

7. GP do Japão 2005
 

No Japão, o protagonista foi Kimi Raikkonen. Ele deixou os boxes em segundo lugar, com apenas duas voltas restantes. Conseguiu a volta mais rápida da corrida, mas estava a cinco segundos de Giancarlo Fisichella, cuja equipe pedia pelo rádio para pisar fundo.

Na última volta, Raikkonen ficou atrás da Renault na reta principal, foi para a esquerda, quase tocando com o líder, e o superou pelo lado de fora da primeira curva para assumir a liderança e conseguir uma vitória impressionante.

6. GP do Brasil 2007

6. GP do Brasil 2007
 

Em um final extraordinário de uma temporada confusa, Kimi Raikkonen ganhou a última corrida e o campeonato por apenas um ponto sobre os rivais da McLaren: Lewis Hamilton - em sua primeira temporada - e campeão do mundo, Fernando Alonso. Raikkonen começou bem e Hamilton saiu da pista no começo e tentou compensar o tempo perdido.

Kimi venceu e contou com resultados que lhe favoreceram. No final a pontuação dava o título ao finlandês: 110 a 109.

5. GP de Mônaco 1992

5. GP de Mônaco 1992
 

A Williams de Nigel Mansell estava à frente de seus rivais, especialmente nas ruas de Mônaco, onde conseguiu a pole. O Leão conseguiu uma vantagem de 30 segundos e tinha a vitória como certa. No entanto, um furo de pneu o fez voltar atrás de Ayrton Senna.

Mansell atacou, mas não conseguiu superar o brasileiro. Senna ganhou a melhor corrida defensiva de sua carreira. Mansell saiu do carro esgotado.

4. GP do Brasil 2012

4. GP do Brasil 2012
 

A temporada de 2012 chegou à última corrida com Fernando Alonso a apenas 13 pontos de Sebastian Vettel. Foi uma luta desesperada, mas emocionante. Vettel largou em quarto lugar, mas sofreu um acidente com Bruno Senna e caiu para a parte de trás do grid.

Alonso começou em sétimo, conseguiu subir para o terceiro lugar, que lhe daria o título se Vettel estivesse fora da zona de pontuação. O alemão avançou novamente quando veio a chuva. Aconteceu de tudo e a corrida terminou atrás do Safety Car, com Vettel em sexto, o que fez dele o tricampeão mais jovem da história.

3. GP de Abu Dhabi 2010

3. GP de Abu Dhabi 2010
 

Pela primeira vez, quatro pilotos poderiam ganhar o título na última corrida do campeonato. Sebastian Vettel, Fernando Alonso, Mark Webber e Lewis Hamilton fizeram um jogo de gato e rato, e todo mundo tinha um olho no trabalho sobre o que o adversário poderia fazer.

Alonso ficou preso atrás de Vitaly Petrov, mais lento do que ele, mas que não conseguia superar. Isso custou o título ao espanhol, que viu o campeonato ir para Vettel.

2. GP da Grã-Bretanha 1987

2. GP da Grã-Bretanha 1987
 

A prova foi caracterizada pela luta entre companheiros de equipe (Nelson Piquet e Nigel Mansell) que largaram na primeira fila. Depois de um problema técnico, Mansell voltou a 29 segundos atrás de Piquet e começou um ataque incrível que excedeu o recorde de volta da pista por 11 vezes. Mas ele poderia alcançar Piquet?

E ele conseguiu na penúltima volta. O Leão veio para a vitória, impulsionado pelos fãs. A multidão foi à loucura.

1. GP do Brasil 2008

1. GP do Brasil 2008
 

Lewis Hamilton só precisava terminar em quinto lugar para garantir o campeonato, mas estava em sexto quando faltava apenas uma volta na pista encharcada pela forte chuva de Interlagos. Felipe Massa conseguiu vencer e torcia para que as posições se mantivessem assim quando passou pela linha de chegada.

Mas nas últimas curvas, Hamilton ultrapassou Timo Glock e assim conquistou seu primeiro título mundial.

 

Pirelli elege 10 melhores corridas de F1 dos últimos 30 anos