Meu nome é Sport Turismo e eu fui feita para levar a família... com emoção!

Lá onde eu nasci tem um monte de amigas parecidas comigo. Mas quis o destino que meus pais me mandassem da Alemanha para o Brasil, onde, vejam só, eu vim fazer parte de um seleto grupo de modelos que representam nossa família. Não entendi exatamente, mas me chamam de "carro de imprensa", e minha missão é mostrar pra uns tais jornalistas que eu sou melhor que minhas semelhantes de outras casas, para que as pessoas me escolham em vez delas. 

Modéstia à parte, eu sou de parar o trânsito. Sou bem nascida de família, mas no meu caso fui configurada num belíssimo tom de azul e com um interior clarinho que parece cor gelo (nada de bege). Sou cheia de telas e tecnologias para tornar a vida do meu usuário mais cômoda e segura. Também sou amiga do meio ambiente e só bebo socialmente. Como meu motor V6 a combustão é chegado numa gasolina, meus pais colocaram um motor elétrico para trabalhar junto com ele. Assim, eles dividem o esforço de me levar (eu tenho mais de 5 metros, né?) sem tanta necessidade de combustível. Se minha bateria tiver 100% carregada, posso rodar até 50 km sem gastar uma gota sequer de gasolina. Viu como sou frugal?

Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid

Meu primeiro empréstimo foi para uma mídia chamada Motor1.com, que me disseram ser das mais importantes do setor - fiquei orgulhosa! Quem veio me buscar foi um jornalista meio alemão, que parece até os caras de lá de onde eu venho. Mas as ruas aqui são um pouco mais abarrotadas do que lá, e a qualidade do asfalto... Meu porta-malas atende bem a uma família, com 425 litros (20 l a mais que meu irmão sedã), mas eu não tenho culpa que as ruas de vocês parecem um queijo suíço, e por isso tiveram que colocar um pneu extra no lugar onde você colocaria sua bagagem - vai que arrebenta meu sapato? Eu calço rodas aro 21" com pneus de perfil baixinho (275/35 na frente e 315/30 atrás), e eles gostam de pistas lisinhas. 

Vi alguns dos meus primos por aqui enquanto estive com o cara do Motor1.com. Ele me levou para lugares chiques da cidade e num shopping onde tinha uma tomada especial para mim (gostei). Encontrei o velocista da família, o 911, e também o pessoal que gosta de ir pro sítio no fim de semana, o Macan e o Cayenne, mas não vi nenhuma irmã minha. Eu falei, sou exclusiva! Meu brother Panamera tem alguns por aí, mas perua como eu... Aliás, perua é mãe! Eu sou uma Sport Turismo. Veja meu design esportivo. Eu não perco nada em relação ao meu irmão de traseira baixinha, pelo contrário, ofereço mais espaço para a cabeça de quem viaja no meu banco traseiro e ainda melhor visibilidade para quem me dirige. É só vantagem.

Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid
Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid

Aliás, eu tenho uma configuração diferente no banco traseiro, que minha família chama de 4+1. Ou seja, eu levo quatro pessoas confortavelmente e mais uma, digamos, criança. Não tenho aquele console central que separa os bancos traseiros como no meu irmão sedã - até posso ter, mas é um opcional. Mesmo assim, trago uma telinha para o ar-condicionado de quem vai atrás e ofereço bancos muito aconchegantes. Seja na frente ou atrás, o conforto é o mesmo. 

Também sei correr - e muito. Lembra que tenho dois motores? Pois é, eles não estão lá apenas para me fazer beber menos, mas também para me dar fôlego extra. Tenho um motor 2.9 V6 turbo de 330 cv e 45,9 kgfm de torque mais um elétrico de 136 e 40,8 kgfm, que juntos somam 462 cv e 71,4 kgfm para serem administrados pelo meu câmbio PDK de dupla embreagem e 8 marchas e distribuídos para meus dois eixos pela tração integral. O tal cara metido a alemão me levou para uma pista, me colocou no modo Sport Plus, desligou meu controle de estabilidade e daí eu ativei meu controle de largada para mostrar do que eu sou capaz: dei uma pancada na nuca dele e acelerei até os 100 km/h em 4,4 segundos - 0,2 segundo abaixo do que meus pais falam que eu faço! Eu disse que sou forte, como também provei na retomada de 80 a 120 km/h em menos de 3 segundos. Lá na Alemanha, eu encontro umas amigas que andam junto comigo naquelas Autobanhs sem limite de velocidade. Aqui, é difícil achar quem aguente correr no meu ritmo. 

Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid
Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid

E olha que antes da pista eu fui uma legítima moça de família. O alemão levou o filho dele pra escola comigo e deixou a esposa no trabalho. O molequinho se divertiu com meu teto-solar duplo (um só para quem vai atrás) e com as minhas luzes ambiente que mudam de cor - ele gostou de alternar entre azul e laranja. Já a mulher do editor disse que eu era muito chique (difícil uma mulher elogiar a outra, né?), mas reclamou que fica muita "piriguete" olhando pra ele quando ele está comigo. Relaxa, sua boba, elas estão olhando pra mim, não pra ele! 

Depois das tarefas familiares e de correr na pista, também mostrei que como sou comedida na hora de me alimentar. Usando meu modo híbrido, no qual alterno meus motores quando eu bem entender, fiz nada menos que 28,6 km/litro na cidade. Já na estrada, onde preciso mais da força do meu motor a combustão, marquei 13,3 km/litro - nada mal para quem tem 462 cv, né? Vale lembrar que, se você me carregar na tomada, posso atuar só no meu modo elétrico por até 50 km e até 140 km/h. Muita gente roda menos que isso por dia. 

Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid

Embora eu não seja tão ágil quanto o 911, por causa do meu tamanho, tenho diversas credenciais para fazer bonito nas pistas de corrida. Variando meus modos de condução para Sport e Sport Plus, meus amortecedores enrijecem em dois níveis, meu volante fica mais pesado e meu câmbio estica as marchas até o máximo dos meus motores. Não sei se o editor vai admitir, mas ele bem que se divertiu numas curvinhas, onde ele me jogou em velocidades bem altas para ver ser eu perdia a compostura. Que nada, eu segurei firme, quase sem inclinar pro lado e com muita aderência, ajudada pelos meus sapatos de borracha largos pra caramba. Mas ele ficou impressionado mesmo foi com meu modo Comfort, que faz eu passar suave nesses troços que vocês chamam de lombada e valeta - só sinto um pouco os buracos, mas aí não tem jeito. 

Na hora da minha devolução, percebi que o jornalista ficou meio triste - certeza que ele gostou de mim e vai sentir minha falta. Mas é isso, meu amigo, eu não sou pra qualquer um. Saiba que para me ter é preciso pagar um dote de R$ 551.000 para meus pais. Em compensação, eu prometo fazer valer cada centavo! 

Fotos: autor

 

FICHA TÉCNICA: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid

MOTOR dianteiro, longitudinal, V6, 24 válvulas, 2.894 cm3, injeção direta, turbo, gasolina + motor elétrico dianteiro longitudinal 
POTÊNCIA/TORQUE

462 cv combinados; Torque: 71,4 kgfm combinados

TRANSMISSÃO câmbio automatizado de dupla embreagem e 8 marchas, tração integral sob demanda
SUSPENSÃO independente multibraços com molas a ar na dianteira e traseira
RODAS E PNEUS alumínio aro 21" com pneus 275/35 na frente e 315/30 atrás R21
FREIOS discos ventilados nas quatro rodas, com ABS e ESP
PESO 2.265 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 5.049 mm, largura 1.937 mm, altura 1.428 mm, entre-eixos 2.950 mm
CAPACIDADES tanque 80 litros; porta-malas 425 litros (sem estepe)
PREÇO  R$ 551.000

 

MEDIÇÕES MOTOR1 BR (gasolina)
    Panamera Sport Turismo E-Hybrid
  Aceleração  
  0 a 60 km/h 2,0 s
  0 a 80 km/h 3,1 s
  0 a 100 km/h 4,4 s
  Retomada  
  40 a 100 km/h em S 3,5 s
  80 a 120 km/h em S 2,9 s
  Consumo (modo Híbrido)  
  Ciclo cidade 28,6 km/l 
  Ciclo estrada 13,3 km/l

Galeria: Teste: Porsche Panamera Sport Turismo E-Hybrid

Foto de: Redação