Quando chegou ao Brasil, a sexta geração do Ford Fiesta agradou e vendeu bem na versão hatch. Já a o sedã nunca conseguiu achar o seu espaço, tanto que a Ford chegou até a suspender a importação do modelo, retomando as vendas depois de sete meses. Para piorar, o Fiesta Sedan ainda envelheceu em comparação com o hatch, que ao menos passou por uma reestilização e recebeu o motor 1.0 EcoBoost de 125 cv. O resultado é que está emplacando cada vez menos, somando apenas 1.564 unidades em 2018. Depois da chegada do Ka Sedan com câmbio automático, não será nenhuma surpresa se a marca anunciar neste ano que irá tirá-lo de linha.