Em 2010, a Chery quis apostar em mais um compacto para o nosso mercado, o Face. Tinha a mesma plataforma do QQ, que era o modelo de entrada da marca. Seu maior diferencial era a motorização. Enquanto o QQ usava o motor 1.1 de 68 cv, o Face era equipado com um 1.3 de 84 cv, sempre com câmbio manual de 5 marchas. Custava R$ 31.900, mas deixava a desejar na qualidade. Deixou o Brasil em 2015, escondido sob a sombra do QQ.