Substituta da D20, a Chevrolet Silverado tentou a sorte no Brasil duas vezes. Veio importada da Argentina em 1997, com três opções de motor: 4.1 de seis cilindros e 138 cv a gasolina (o mesmo do Omega nacional), 4.1 diesel de quatro cilindros de 88 cv, e o 4.2 turbodiesel de seis cilindros e 168 cv. Vendeu tão pouco que a GM interrompeu a comercialização logo depois. Tentou novamente em 2001, desta vez produzida em São José dos Campos, com o nome de Silverado D-20. Um ano depois, a GM encerrou de vez as vendas da picape no Brasil.