Versão Fiat do norte-americano Dodge Journey, o Freemont chegou a fazer relativo sucesso no Brasil. Com amplo espaço interno (7 lugares), design imponente e rodar macio, era uma opção bastante indicada para famílias. Tinha motor 2.4 a gasolina com câmbio automático de 4 marchas, depois substituído por um de 6 posições (apenas o Journey tinha opção V6). Poderia ter dado lugar a uma versão SUV da picape Toro, mas a FCA preferiu focar seus SUVs na Jeep.