Quando a Ford usava o mítico nome Mach 1, era para batizar edições especiais do Mustang, normalmente como o modelo mais forte daquela geração. Virou um ícone dentro da marca. Por isso, quando a fabricante disse que o Mach 1 voltaria, era impossível não se empolgar com as possibilidades.

Aí veio o balde d’água fria. A Ford fez um post no Twitter com um vídeo do Mach 1. “Inspirado por ícones. Desenvolvido pelo Ford Team Edison. Nascido em Detroit. Um novo SUV de desempenho totalmente elétrico. Chega em 2020.” Pois é. O Mach 1, nome sempre associado a um cupê de alta performance, virou um crossover elétrico. Terá um design legal? Talvez. Será rápido? Provavelmente. Mas não é o ponto. Mach 1 é sobre carros esportivos com roncos monstruosos. Um SUV elétrico, em comparação, parece um tapa na cara.