A Toyota não precisava fazer muito para o Corolla continuar vendendo. Já liderava o segmento de sedãs médios com muita folga. A renovação veio só para não ficar quieta frente aos novos Honda Civic e Chevrolet Cruze, além de finalmente trazer o ESP. A missão era chegar a, pelo menos, 60 mil unidades vendidas neste ano. E conseguiram, pois soma 63.405 veículos – e o ano ainda não acabou.