O Focus irá se apoiar sobre a linha EcoBoost de motores turbo. A versão mais básica usará o 1.0 de três cilindros, que deve continuar com as versões de 100 cv e 125 cv, mas com novas tecnologias, como desativação de cilindros.  Logo acima virá o 1.5 EcoBoost, mas não o de quatro cilindros, e sim o de três cilindros que estreou no Fiesta ST, também com desativação de cilindros e construção em alumínio, gerando cerca de 200 cv.

Terá a transmissão automática com conversor de torque e 6 marchas nas versões mais caras. Pelo menos na Europa, deve manter o polêmico automatizado Powershift de dupla embreagem nos modelos mais baratos.

Já o Focus RS parece ser bem mais empolgante. Rumores apontam para o uso de um sistema híbrido leve de 48 volts, elevando sua potência para cerca de 400 cv.