Os rumores sobre o fim do Renegade podem ser enterrados. A Stellantis confirmou que o SUV compacto ganhará uma nova geração, prevista para 2027 e que inclusive terá uma versão elétrica barata para o mercado norte-americano. A confirmação foi feita na apresentação para acionistas realizada hoje (13).

Durante a apresentação, Antonio Filosa, CEO da marca Jeep comentou sobre como a empresa que crescer e um dos pilares será “re-entrar nos Estados Unidos e consolidar mundialmente sua posição no segmento de SUVs pequenos com o novo Renegade.”  A fala sobre os EUA é bem clara, pois o carro saiu de linha no país por conta das vendas fracas, o que abasteceu os rumores de que o utilitário não teria uma nova geração.

Jeep - Planos até 2027

“Para o segmento de SUV pequeno e compacto, nós temos o novo Jeep Renegade, que estamos analisando e trabalho fortemente durante o desenvolvimento. E que terá uma versão totalmente elétrica custando menos de US$ 25 mil”, explica Filosa. O CEO da Stellantis, Carlos Tavares, havia dito há algumas semanas que a Jeep teria um modelo de entrada para os EUA mirando nessa faixa de preço abaixo de US$ 25 mil, ou R$ 135 mil na conversão direta.

Obviamente, a empresa ainda não entrou em detalhes sobre como será o novo Renegade além da existência da versão elétrica e que chegará em 2027. Especulações anteirores falavam sobre a adoção da plataforma STLA-Small, uma nova arquitetura que será usada por todos os carros de entrada da Stellantis nos próximos anos e que está prevista para estrear em 2026. Carlos Tavares comentou antes sobre usar a experiência obtida no desenvolvimento do Citroën e-C3 para a Europa, um carro que custa 20 mil euros (R$ 116.728) e é m dos elétricos mais baratos da Europa.

Jeep - Planos até 2027

Embora tenha citado somente a versão elétrica, o novo Renegade deve trazer todos os tipos de eletrificação, ainda mais em um momento em que as fabricantes estão olhando para os híbridos como uma opção rápida de descarbonização nos EUA, para superar a desconfiança dos clientes sobre os elétricos em alguns estados mais conservadores. E, como a Jeep quer que a nova geração do SUV faça sucesso dessa vez, será difícil não contar com uma variante híbrida. A Europa deve receber também uma opção micro-híbrida.

Outro rumor aponta para um aumento no tamanho do Renegade, para distanciá-lo do Avenger vendido na Europa, já que a diferença entre os dois é de somente 15 centímetros. E, como o Compass também deve ser esticado na próxima geração, o SUV compacto tem espaço para crescer sem o risco de canibalizar as vendas um do outro.

E qual é o futuro do Jeep Renegade no Brasil? Muitos apostam que o utilitário sairá de linha, substituído pelo Avenger, que supostamente seria feito em Porto Real (RJ). Porém, com o novo Renegade ficando maior, faria sentido mantê-lo no país para ampliar a linha nacional e ter uma opção mais cara do que o Avenger, além de manter o carro em linha no seu maior mercado.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com