Depois de revelar o SUV esportivo DBX 707, a Aston Martin apresenta mais uma máquina de alta performance, mas este tem um sabor agridoce. Trata-se do V12 Vantage, o último carro da marca britânica a ter um motor de doze cilindros. Será o mais poderoso Vantage já feito com um motor a combustão puro, usando um 5.2 V12 biturbo de 700 cv, melhorando a relação peso-potência em mais de 20m de comparação com a versão V8.

Produzindo 700 cv a 6.500 rpm e 76,8 kgfm de torque a partir de 1.800 rpm, o Aston Martin V12 Vantage tem o necessário para dar o adeus ao motor. A marca se esforçou para reduzir o peso para 1.795 kg, usando muita fibra de carbono no para-choque dianteiro, capô, para-lamas e até nas saias laterais. Na parte de trás, a tampa do porta-malas e os para-choques também são feitos de fibra de carbono.

Galeria: Aston Martin V12 Vantage

Esta dieta rígida também se aproveita de uma bateria mais leve e um escapamento de aço inoxidável feito especialmente para o carro, com saída dupla central. Só o escapamento reduz o peso em 7,2 kg em comparação ao sistema anterior, além de ter sido criada de forma a entregar um som mais agressivo, algo obrigatório para qume quer o último V12 da Aston Martin.

Como parte do programa de perda de peso, os engenheiros da Aston Martin equiparam o esportivo com freios de carbono-cerâmica de série, com discos frontais de 410 mm abraçados por pinças de seis pistões, enquanto a traseira tem discos de 360 mm emparelhados com pinças de quatro pistões. Os freios deste material reduzem o peso em 23 kg em comparação com os freios normais de aço. A fabricante baseada em Gaydon diz que estes freios podem resistir ao "fading", a queda de eficácia pela alta temperatura, pois aguentam um calor de até 800 graus Celsius.

Envolvidas por pneus Michelin Pilot 4S, as rodas de liga leve de 21 polegadas não só parecem ótimas, como também cortam mais 8 kg de gordura. Como padrão, utiliza pneus de 275/35 R21 no eixo dianteiro e 315/30 R21 na traseira. Estas novas rodas brilhantes são alojadas dentro das caixas de roda mais carnudas, pois o V12 Vantage foi ampliado em aproximadamente 40 milímetros.

Todas estas mudanças na carroceria compensaram, pois melhorou a aerodinâmica, gerando 204 kg de downforce na velocidade máxima. Falando nisso, o V12 Vantage irá atingir no máximo 322 km/h, após chegar a 100 km/h em 3,5 segundos.

Toda esta potência é direcionada para as rodas traseiras através de uma transmissão automática de oito marchas e um diferencial mecânico montado na traseira. A caixa de câmbio ZF foi adaptada para lidar com a potência elevada do motor e proporcionar trocas mais rápidas, utilizando as lições aprendidas durante o desenvolvimento do V12 Speedster e do Vantage F1 Edition.

Outra mudança importante na mecânica é a adoção de uma nova suspensão adaptativa com barras anti-rolamento, buchas e conjuntos de molas e amortecedores redesenhados. Em comparação com um Vantage normal, o modelo V12 tem molas dianteiras 50% mais rígidas e enquanto as de trás endureceram 40%.

O esportivo pode ficar um pouco mais fácil de conviver no dia-a-dia com o opcional Comfort Package. Ele adiciona de volta parte do isoalmento acústico para reduzir o nível de ruído gerado. Tem vários outros opcionais, como cobertura para o carro, tapete no porta-malas ou um conjunto de quatro malas no tamanho exato para o bagageiro do esportivo.

Já esgotado, o Aston Martin V12 Vantage será limitado a apenas 333 carros e as primeiras entregas aos clientes estão programadas para o segundo trimestre deste ano. Ainda não há informações se alguma delas foi disponibilizada no Brasil, agora que a marca tem uma nova representação.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com