O dia 3 de dezembro é o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. A Audi aproveitou a data para anunciar algo que está em falta, principalmente a atletas com deficiência no Brasil. A marca alemã patrocinará as seleções de voleibol para deficientes até a paraolimpíada de Paris, em 2024. O anúncio foi feito por executivos da marca com a presença de atletas.

O patrocínio é para a Confederação Brasileira de Voleibol para Deficientes, a CBVD. Além do presidente da confederação, Ângelo Alves Neto, estavam presentes as atletas Luiza Fiorese e Nathalie Filomena, medalha de bronze na última paraolimpíada em Tóquio. As duas seleções terão a Audi estampada em seus uniformes. A parceria, que começará em 2022, inclui o ciclo completo, até Paris em 2024, onde as equipes brigarão pelo ouro na categoria - além de Tóquio, foram bronze também no Rio de Janeiro, e a equipe masculina ficou em quarto lugar nas duas últimas olimpíadas.

“Vejo a parceria entre a CBVD e a Audi como o início de um novo tempo no esporte paralímpico e para a fabricante. A Audi sempre esteve preocupada com as pessoas com deficiência, projetando carros seguros e que se adaptam à pessoa com qualquer tipo de limitação física. Agora, com essa união o vôlei sentado chegará a lugares ainda melhores e maiores”, disse Ângelo.

Na busca por uma equipe para patrocínio, a Audi identificou que parte dos atletas do esporte tiveram sequelas após acidentes de trânsito. Segundo a Audi, esta é uma forma de promover a conscientização por um trânsito mais seguro. Para o uso dos atletas, um Audi Q5 será adaptado e cedido para a CBVD durante todo o período do patrocínio, além do uso da imagem das atletas para futuras campanhas da marca. Que seja exemplo para outras marcas e empresas apoiarem não só o esporte no Brasil, mas também atletas, sejam paraolímpicos ou não. Afinal, o Brasil vai bem além do futebol...

Envie seu flagra! flagra@motor1.com