Adiantada desde o início do mês passado, a nova versão de entrada que a Volkswagen prepara para o Nivus - chamada 170 TSI - chegará também ao portfólio do T-Cross. A informação foi confirmada recentemente por Martín Massimino, diretor comercial do grupo Volkswagen na Argentina, que prometeu para breve a chegada da novidade ao mercado local - entre o final deste ano e o início de 2022.

Como diz o próprio nome, a nova versão terá como principal diferencial a motorização com potência reduzida. Será usada uma versão mais branda do conhecido motor 1.0 TSI, neste caso com 101 cv a 5.000 rpm e cerca de 16,8 kgfm de torque a 1.500 rpm. O "170" faz referência ao torque em Nm, que neste caso é de 165 Nm. Por uma questão de marketing, os números foram arredondados.

Para efeito de comparação, Nivus e T-Cross nas versões 200 TSI entregam no Brasil 116/128 cv e 20,4 kgfm de torque. No mercado argentino são apenas 116 cv, já que por lá os modelos consomem apenas gasolina, enquanto as versões comercializada no Brasil são flex e podem ser abastecidas tanto com etanol quanto com o combustível derivado do petróleo.

Tanto no Nivus quanto no T-Cross, a nova versão 170 TSI cumprirá papel de acesso na gama. A expectativa é que tenham menos equipamentos e visual com simples, incluindo detalhes sem pintura ou cromados na parte exterior. Ambas poderão adotar o batismo Trendline, seguindo a lógica já usada pelas versões mais caras. No caso do T-Cross, a nova variante aposentará de vez o motor 1.6 MSI 110 cv ainda usado no mercado argentino.

No Brasil, onde Nivus e T-Cross são produzidos e exportados, o lançamento da nova opção de motorização ainda não foi confirmado.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com