Em 2019, o Toyota Yaris passou pelo crivo da Latin NCAP, que avaliou a proteção que o carro oferece aos ocupantes e pedestres. Naquele ano, recebeu 4 estrelas, uma boa nota para aquela época. Em outubro do ano passado, porém, a entidade mudou as regras e passou a levar em consideração também o famoso "teste do alce", impactos laterais mais rígidos e a disponibilidade de equipamentos de segurança de série, como airbags e controles eletrônicos de segurança.

A Latin NCAP divulgou a mais recente rodada de teste com veículos vendidos na América Latina e, desta vez, além do Suzuki Baleno que não é oferecido por aqui, foi avaliado o Toyota Yaris novamente. Ao contrário de 2019, porém, o resultado dos testes revelou que o carro não vai tão bem com as novas regras em vigor: o modelo recebeu apenas 1 estrela.

Toyota Yaris 2022 - Teste de colisão

Segundo a avaliação da entidade, que mede a proteção em porcentagem, o Yaris recebeu uma nota de 41% de proteção para o motorista e o passageiro dianteiro, 64% para passageiros infantis no banco traseiro, 62% para pedestres e 42% em termos de sistemas de segurança oferecidos de série. No caso do hatch da Toyota, os modelos avaliados eram equipados de fábrica com 2 airbags e controle eletrônico de estabilidade.

O Latin NCAP declarou que o Toyota Yaris testado ofereceu boa proteção à cabeça e pescoço de motorista e passageiro dianteiro no impacto frontal, enquanto para o peito foi apenas marginal no primeiro caso e boa para o segundo. A proteção dos joelhos do motorista foi considerada marginal. Por último, o assoalho e o habitáculo do carro foram considerados instáveis no teste de impacto frontal, não suportando cargas maiores.

No teste de impacto lateral, a proteção da cabeça e da pelve foi boa, mas para tórax e abdome apenas adequada. O mais grave é que, durante o teste, a porta traseira se abriu. O teste de impacto lateral contra poste não foi realizado porque o Latin NCAP não faz tal avaliação em modelos que não oferecem airbags laterais de série.

A nota do Yaris foi prejudicada por conta disso e também por não oferecer outros sistemas, como frenagem autônoma de emergência, por exemplo. Por último, o sistema de aviso de não-afivelamento do cinto de segurança não detectou alguns dos passageiros, sendo considerado como reprovado.

Foi mal, mas não é o Yaris brasileiro

Toyota Yaris 2022 - Teste de colisão

O relatório oficial da Latin NCAP diz que escolheu comprar uma unidade do Toyota Yaris vendido no México e importado da Tailândia, com menos equipamentos de segurança. No comunicado de imprensa, a ONG faz uma comparação com o Yaris vendido da Malásia, que tem 7 airbags de série, e afirma:

"Porém, devido à decisão da Toyota no México, a padronização de equipamentos essenciais para melhorar o resultado do Yaris foi afetada negativamente. A Toyota se recusou a avaliar o equipamento opcional para mostrar seu desempenho, o que levanta dúvidas sobre a eficácia dele."

No impacto lateral, o carro era um hatchback da versão S, série especial que foi oferecida no Brasil há pouco tempo. Porém, o Yaris S é o nome da versão oferecida em outros países da região como uma configuração normal e não tem DRL. O carro que aparece no vídeo não possuía o equipamento, mostrando que a ONG usou apenas o modelo tailandês para os testes de colisão.

Hoje, o Toyota Yaris nacional é comercializado em Brasil, Argentina e Colômbia, com os demais mercados latinos (Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Peru e República Dominicana) sendo atendidos pelo carro tailandês. Apesar desta situação sobre a origem do veículo, a Toyota do Brasil se pronunciou oficialmente a respeito da situação:

"A segurança é sempre uma prioridade para a Toyota. Entendemos os novos critérios de avaliação do LatinNCAP e valorizamos sua contribuição para a indústria da região, o que nos ajuda a melhorar o desempenho de segurança de nossos veículos. O modelo Yaris comercializado na América Latina tem um número significativo de itens de segurança, desde as versões de entrada. Não obstante, continuaremos a trabalhar com firmeza para aumentar ainda mais o nível de segurança do nosso modelo, seguindo a filosofia de melhoria contínua que norteia a nossa marca"

Envie seu flagra! flagra@motor1.com