Representada no segmento de sedãs compactos no mercado internacional desde 2012 pelo C-Elysée, a Citroën deverá apresentar importantes novidades para a categoria nos próximos anos. Conforme relata a imprensa da Espanha, a marca sucederá o três-volumes atual por um modelo inédito enquadrado na família C4. Se chamará C4 L e estreará por volta de 2022, sendo construído sobre a plataforma modular CMP.

O novo sedã será vendido tanto em mercados da Europa quanto na China, de modo a rivalizar com Fiat Tipo Sedan, Dacia Logan e Skoda Rapid. Detalhes técnicos ainda são desconhecidos, mas tudo indica que o porte ficará próximo ao do C-Elysée, que mede 4,41 metros de comprimento, 1,46 m de altura e 1,74 m de largura. A gama incluirá motores a gasolina e diesel, além de uma versão 100% elétrica.

2017 Citroen c-Elysée
2017 Citroen c-Elysée
2017 Citroen c-Elysée

No Brasil, a Citroën também planeja lançar um sedã de mesmo porte como parte do projeto Smart Car (o mesmo que já deu origem ao C3 de nova geração). Informações específicas ainda são restritas, mas desde já fica expectativa para que haja parentesco entre os dois carros. Não por acaso, a arquitetura modular CMP será a mesma. O design provavelmente terá semelhanças e será enquadrado na mais recente filosofia estética da marca.

O C3 já sabemos que será produzido no Brasil, mais precisamente na fábrica de Porto Real (RJ). O novo sedã, porém, ainda é uma incógnita. Recentemente, o diretor de marketing da Citroën na Argentina, Federico Frascaroli, revelou que os próximos lançamentos da empresa poderão ser produzidos em qualquer fábrica do grupo Stellantis na região. Nesse sentido, o três-volumes fabricado em El Palomar é uma possibilidade.

Além do C3 e do inédito sedã, o projeto Smart Car inclui um SUV para concorrer com Chevrolet Tracker, Hyundai Creta, Jeep Renegade e Volkswagen T-Cross.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com