Após um mês de setembro positivo para as vendas de motos 0km no Brasil, a parcial de emplacamentos para outubro até o último dia 17 mostra que este mês não deve repetir a performance vista no período anterior. Enquanto os modelos da Honda permanecem sua maioria dentro da média para quinzena, sua principal rival deve sofrer uma queda de comercialização.

No mês passado, a Yamaha anunciou uma nova paralisação em sua linha de montagem em Manaus (AM). Ela afetou não somente a produção de motocicletas como também a de motores de uso marítimo da empresa. Segundo a empresa, o prolongamento das consequências da pandemia impuseram desafios logísticos que afetaram a produção. A fábrica manauara da marca ficou com a montagem suspensa entre 9 e 24 de setembro.

Yamaha Fazer 250 2022

Enquanto os estoques da Yamaha atenderam bem à demanda pelas motos da marca no mês passado, com a empresa tendo um de seus melhores meses de emplacamentos, a paralisação de duas semanas está começando a mostrar as caras agora em outubro. Por pouco, a empresa não fica de fora do Top 10.

A moto 0km mais vendida da Yamaha em outubro até agora é a Factor 150, com apenas 1.120 emplacamentos até o dia 17. Os modelos tradicionalmente mais vendidos da marca, Crosser 150 e Fazer 250, caíram bastante. Ocupam respectivamente a 10ª (974 vendas) e a 14ª (612) posições do ranking até o momento.

Enquanto a Yamaha vem enfrentado uma queda nas vendas, os principais modelos da Honda, que receberam o auxílio da chegada da linha 2022 recentemente, estão performando dentro da média. A CG 160 ainda mantém uma ampla liderança, seguida como sempre por Biz e Bros completando o pódio.

O destaque do período até o momento, porém, é a Honda Elite 125. O scooter de entrada da marca e uma das motos mais baratas do Brasil finalmente superou a PCX 150 nas vendas. As scooters ficaram na 7ª e na 9ª colocações, respectivamente. Por outro lado, a aventureira Honda ADV quase fica de fora do Top 20, com 279 emplacamentos em outubro até agora.

O ranking também deixa evidente mais uma vez a gravidade da dicotomia entre Honda e Yamaha no mercado de motos 0km. Dos 20 modelos mais vendidos do período, 19 são fabricados por uma dessas duas montadoras. A única moto que fugiu à essa regra foi Shineray Super Smart (XY50), na 16ª colocação com 435 emplacamentos.

Curiosamente, a marca chinesa é a única no ranking que não tem fábrica em Manaus. Sua linha de montagem fica Pernambuco, na cidade de Suape. Recentemente, a empresa confirmou mais uma moto para o nosso mercado, a SH 125 Worker, que promete ser uma das mais baratas do Brasil.

Shineray SH 125 Worker Preta com banco preto
Shineray SH 125 Worker Preta com banco preto

Motos mais vendidas de outubro até agora

POSIÇÃO MODELO VENDAS EM OUTUBRO
1 Honda CG 160 13.922
2 Honda Biz 7.297
3 Honda NXR160 Bros 6.205
4 Honda Pop 110i 4.295
5 Honda CB 250F Twister 1.848
6 Honda XRE 300 1.380
7 Honda Elite 125 1.272
8 Yamaha YBR 150 Factor 1.122
9 Honda PCX 150 1.092
10 Yamaha XTZ 150 Crosser 974
11 Honda XRE 190 916
12 Yamaha YBR 125 Factor 702
13 Yamaha XTZ 250 Lander 646
14 Yamaha Fazer 250 612
15 Yamaha YS 150 Fazer 506
16 Shineray XY 50 435
17 Yamaha MT-03 366
18 Yamaha NMax 361
19 Yamaha NEO 125 338
20 Honda ADV 150 279
Envie seu flagra! flagra@motor1.com