Ontem falamos da nova geração da Ford Ranger em testes na Europa, na versão híbrida plug-in e agora avistamos também o Everest, SUV derivado da picape. Lançado em 2003, o utilitário é vendido na Ásia como um rival de Chevrolet Trailblazer e Toyota SW4, também conhecido como Endeavour. Rumores dizem até que pode ser produzido na Argentina, finalmente desembarcando no Brasil - porém, após 2023, quando a fabricação será iniciada no país vizinho.

É fácil notar que é a nova geração do Ford Everest por mostrar a mesma frente que os outros protótipos da Ranger. Os panos acabam revelando o formato da grade, com uma barra horizontal que vai até os faróis, estes em "C" como nas novas F-150 e Maverick. As rodas com seis parafusos são um sinal de um carro robusto, assim como o grande vão livre em relação ao solo, indicando que o SUV terá um curso de suspensão bem generoso.

Galeria: Ford Everest 2022 - Flagra

Assim como no caso das fotos da Ranger, esta unidade do Everest conta com um adesivo amarelo na parte de baixo do para-brisa. Isto normalmente é usado para indicar que o protótipo está com uma motorização eletrificada e, como a Ford já confirmou que a picape terá uma variante híbrida plug-in, o novo Everest deve adotar o mesmo sistema. No entanto, não encontramos a porta de acesso da tomada na carroceria. A não ser que esteja bem escondida debaixo da camuflagem, esta unidade pode estar com um sistema híbrido convencional ao invés de ser um PHEV.

Embora esta "mula" de testes esteja com o volante do lado direto, não significa que a Ford irá lançar o Everest na Europa. Faz mais sentido oferecê-lo na Ásia e até Estados Unidos, onde SUVs de verdade, com carroceria sobre chassi, são mais apreciados. Até para o Brasil faz mais sentido, embora o segmento tenha poucos concorrentes.

Documentos vazados indicam que a nova Ford Ranger terá quatro opções de motorização, embora isso dependa de acordo com o mercado. Os fãs do diesel terá um 2.0 biturbo e um 3.0 V6 turbo, enquanto os motores a gaoslina serão um 2.7 V6 biturbo e 2.3 turbo híbrido plug-in. Ainda deve ter duas versões V6 para a Ranger Raptor.

Ainda é cedo para ter certeza sobre quais motores serão usados para o Everest, mas não deve fugir da mesma oferta que na picape, variando somente pela estratégia de cada país. Espera-se que tenha também uma transmissão automática de 10 marchas e possa escolher entre tração traseira ou integral, dependendo da versão escolhida.

Infelizmente, não podemos ver o interior do SUV. Acreditamos que terá a central multimídia Sync4 com uma tela de 12" ou 15,5" como no Mustang Mach-E e F-150. Falando em tecnologia, os espelhos laterais parecem contar com sensor de ponto cego e, pelo fato da Ford usar uma camuflagem dupla sobre as maçanetas, elas podem trazer algo de diferente como um sistema retrátil ou por aproximação.

Desenvolvido basicamente na Austrália, as novas gerações da Ranger e do Everest também são importantes para a Volkswagen, já que a plataforma será usada na próxima Amarok. Todos eles são esperados para 2022 (e a versão híbrida somente em 2023) e há especulações sobre um SUV derivado da Amarok.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com