Decisão sobre os rumos da empresa no país deve ser tomada ainda neste ano

Depois de fechar fábricas no Brasil, deixando de produzir veículos e motores, a Ford pode encerrar suas operações de manufatura em outro importante mercado de economia emergente: a Índia. De acordo com a imprensa local, a gigante norte-americana discute internamente a possibilidade de encerrar todas as suas atividades fabris no país, dada a ociosidade de suas fábricas e as baixas vendas verificadas no mercado local.

O plano inclui negociações com empresas locais e estrangeiras para produção sob licença ou até mesmo venda de todas as instalações mantidas no país. Atualmente, a marca produz os modelos EcoSport e Figo (batismo local do Ka) em fábricas que operam em Chennai e Sanand, Gujarat. No primeiro caso, a capacidade instalada é de 200 mil unidades por ano; no segundo, aproximadamente 350 mil. Em contraste, vendeu apenas 2.800 veículos em junho.

Galeria: Ford Figo - Índia

Especialistas explicam que a situação da marca no mercado indiano se complicou desde que a parceria com a marca local Mahindra foi desfeita. Em joint-venture, as empresas planejavam produzir conjuntamente uma série de SUVs e, dessa forma, acompanhar o ritmo de crescimento da categoria. Entre os principais projetos, destaque para um inédito SUV médio rival do Jeep Compass e outro compacto pensado para suceder o EcoSport.

Corria por fora ainda um SUV de entrada, com menos de 4 metros de comprimento, capaz de rivalizar com Hyundai Venue, Renault Kiger e Nissan Magnite. Com o fim da parceria, porém, todos os projetos subiram no telhado. Rumores recentes até sugeriram alternativas, como o SUV médio construído sobre a plataforma do Territory no lugar da arquitetura que seria fornecida pela Mahindra, além de o EcoSport ser atualizado com mais uma reestilização. Agora, no entanto, até isso é incerto.

Procurada, a Ford preferiu não comentar. "Não gostaríamos de comentar sobre especulações. Continuamos avaliando nossas alocações de capital na Índia e esperamos ter uma resposta no segundo semestre deste ano", disse um porta-voz. 

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com