A crise de semicondutores é a causa da nova prorrogação

A Hyundai Motor Brasil modifica mais uma vez os seus planos de retornar às atividades de produção na fábrica de Piracicaba (SP). Desta vez, a marca anunciou que irá prorrogar a pausa da fábrica do interior de São Paulo por mais 13 dias devido à falta de semicondutores.

De acordo com o portal Automotive Business, as atividades do segundo e terceiro turno da unidade estavam previstas para retornarem nesta segunda-feira (13), mas foram adiadas para o dia 26 de julho. Com esta decisão, todas as linhas de montagem estão suspensas até o dia 15 de julho (esta quinta-feira), quando os funcionários do primeiro turno retornam para a produção dos modelos HB20 e Creta.

hyundai-fabrica-piracicaba

Esta é a segunda decisão de prorrogação do retorno dos trabalhadores em menos de um mês. A primeira foi anunciada no dia 1 de julho, quando a fabricante decidiu que estenderia a paralisação do segundo e terceiro turnos da unidade de Piracicaba, que já estavam sem trabalhar desde 17 de junho, ficando apenas com o turno único em atividade. 

Com isso, a Hyundai passa a ser a terceira montadora a anunciar paralisação no mês de julho devido à crise de semicondutores que tem afetado o mercado automotivo mundial. Outra marca em situação grave no Brasil é a General Motors, cuja fábrica de Gravataí (RS) está parada desde março, deixando de produzir seus principais modelos, Onix e Onix Plus. A situação tem provocado apreensão entre 5 mil funcionários parados, sendo 2 mil da GM e o restante das 14 empresas fornecedoras do complexo industrial.

Por fim, a Volkswagen interrompeu sua produção na fábrica de Taubaté (SP) pela segunda vez neste ano. Para “aproveitar” a parada por conta da escassez dos chips, a VW vai aproveitar para mexer nas linhas de montagem da fábrica do interior paulista, para que possa produzir carros com a plataforma MQB-A0. Para Taubaté está prevista a produção do inédito Polo Track, que assumirá a posição de novo carro de entrada da empresa.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com