Um dos modelos mais vendidos do Brasil chegou ao mercado em 1998 herdando uma longa linhagem da marca

A Honda Biz não foi a primeira motoneta do Brasil, e também não é a única. Mesmo assim, o modelo cativou o público com um misto de praticidade, preço e capacidade. Ela foi lançada em 1998 e, agora, 23 anos depois, a marca anunciou que a segunda moto mais vendida do Brasil atingiu o marco de 4 milhões de unidades fabricadas em Manaus (AM).

A nossa Honda C-100 Biz sucedeu a C-100 Dream, descendente direta da Honda Super CUB, moto lançada em 1958 no Japão e que ajudou a marca a crescer globalmente. Enquanto a Dream não fez muito sucesso no pouco tempo em que foi comercializada por aqui e a Super CUB nunca foi oferecida em nosso país, coube à Biz popularizar o segmento das CUBs por aqui. Segundo a Honda, a sigla significa “Category Upper Basic”, ou categoria básica superior.

Honda Super Cub 1958
Honda C-100 Dream
Honda C-100 Biz 1998

A primeira C-100 Biz de 1998 pegava emprestado alguns dos bons atributos da Dream, como o motor já consagrado e o câmbio com embreagem automática, além do assento baixo e a boa ergonomia. No entanto, coube ao time brasileiro da Honda lhe dar alguns atributos inéditos. A Biz foi a primeira CUB do mundo a ter um bagageiro sob o assento, por exemplo.

Ao contrário da Dream, a Biz vinha com rodas de 17 polegadas na dianteira e de 14 polegadas na traseira, o que a ajudava a transpor as castigadas vias brasileiras. Isso tudo sem perder a simplicidade de manutenção, de condução e o baixo consumo de combustível. Além disso, chegou com um visual mais moderno e arredondado, auxiliado por cores chamativas. E não tem como esquecer da propaganda “Honda Biz, com tudo ela combina. Só não combina com posto de gasolina. Honda Biz! Biz!”.

Há muitos anos a Honda Biz é uma das três motos mais vendidas do Brasil, revezando-se na segunda colocação com a Honda Bros, mas sempre atrás da campeã CG 160. Coube a ela popularizar a categoria das CUBs no mercado brasileiro. “Hoje, no Brasil, muitas pessoas não identificam o que é uma CUB. Elas conhecem a Biz, um modelo que virou sinônimo da categoria”, pontuou Alexandre Cury, diretor comercial da Honda Motos.

Honda Biz 100

A evolução da Biz

Depois do lançamento em 1998, a primeira grande mudança da Honda Biz aconteceu em 2005, quando a marca apresentou a Biz com motor 125. Logo após, em 2009, foi a primeira moto de baixa cilindrada do Brasil a receber um sistema de injeção eletrônica de combustível. Em 2011 foi a vez de a moto receber sistema flex, o que exigiu que o tanque aumentasse de 4 para 5,5 litros de capacidade.

Em 2012, a Biz começou a ser oferecida em duas configurações pela primeira vez, com a introdução da Biz 100, que servia como opção mais acessível. Ela foi atualizada em 2016 com o motor 110i, compartilhado com a Pop 110i. Para manter os custos baixos, até hoje a Honda Biz 100 não é flex, algo encontrado apenas na Biz 125.

Galeria: Honda Biz 110i 2020

A Honda Biz passou por sua última grande atualização em 2018, quando recebeu um visual repaginado com novo conjunto óptico frontal e nova lanterna traseira. Além disso, Biz 110i e Biz 125 ganharam sistema de freios combinados, painel de instrumentos digital e um espaço sob o assento ampliado, que recebeu uma tomada 12V nas duas versões.

Hoje, a Honda Biz 110i é tabelada em R$ 8.730, enquanto a Biz 125 custa R$ 10.800. O modelo mais caro se diferencia por trazer mais cores, opção de pintura bicolor, rodas de liga leve, freio a disco dianteiro e motorização flex. Em 2021, somando-se as duas versões, a Honda Biz já acumulou 53.152 vendas, ficando atrás apenas da CG 160 (114.313 unidades).

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Galeria: Honda Biz 125 2021

Envie seu flagra! flagra@motor1.com