Nada estranho para uma região da ilha onde o aluguel pode chegar a R$ 1 milhão por mês

Hong Kong é um lugar com um custo de vida bem alto, a ponto de sempre aparecer no topo das pesquisas das cidades mais caras do mundo. Um exemplo é uma notícia que circulou nos últimos dias sobre uma vaga de estacionamento que custa nada menos que US$ 1,3 milhão (R$ 6.620.820) em um bairro de classe alta chamado The Peak.

A região do Monte Nicholson é conhecida por ter algumas das casas mais caras de toda a Ásia, onde um aluguel já chegou a custar US$ 206.000 (R$ 1.040.238) por mês - isso dá US$ 2,5 milhões (R$ 12.624.250) em um ano. Até mesmo comprar um imóvel não é tão barato assim. Um apartamento foi vendido em fevereiro por US$ 59 milhões (R$ 297.932.300), outro recorde.

Junte o valor alto desta região com o fato de que Hong Kong é uma ilha muito apertada e os preços por uma vaga de estacionamento podem atingir valores enormes. Tanto é que o preço ter subido para US$ 1,3 milhão não é bem uma surpresa, pois o recorde anterior para um lugar para parar o carro era de US$ 980.000 (R$ 4.948.706), registrado em 2019.

A vaga de estacionamento foi vendida pelas empresas Wharf Holdings e Nan Fung Group. Nenhuma das empresas quis dar nenhum detalhe sobre quem comprou a vaga ou onde exatamente ela fica na região do Monte Nicholson.

A concentração de dinheiro em Hong Kong vai um pouco além dos custos imobiliários. Em fevereiro, a polícia da ilha fez uma operação em que interceptou 45 carros esportivos sob a suspeita de corridas ilegais nas ruas. O vídeo feito pela Reuters Hong Kong e publicado pelo South China Morning Post mostra Ferraris, Lamborghinis, Porsches, McLarens e outros em uma linha formada após a apreensão. 

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com