Maior jogador de futebol de todos os tempos visitou em 1961 a linha de montagem da Volkswagen em Wolfsburg, na Alemanha

A Volkswagen da Alemanha abriu seu arquivo e divulgou fotos inéditas guardadas há 60 anos. E o detalhe é que as imagens não se tratam de nenhum modelo antigo da marca ou de algum projeto engavetado, mas sim de uma visita ilustre de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, na fábrica da marca em Wolfsburg, na Alemanha. A visita ocorreu no dia 3 de junho de 1961, exatamente há seis décadas.

De acordo com informações da VW alemã, o encontro do dia 3 de junho daquele ano entrou para a sua história. O evento aconteceu à beira do Canal Mittelland, onde fica localizada a maior fábrica da Volkswagen no mundo (Wolfsburg), que também acomoda a sede da marca e alguns museus. Voltando ao encontro, ele foi só possível porque na época a Volkswagenwerk GmbH (nome da montadora na década de 1960) tinha uma parceria logística com o Porto de Santos aqui do Brasil. Com isso, um jogo amistoso de futebol entre os times das duas cidades, Santos e Wolfsburg (que na época ainda era um time amador), seria um gesto de bom relacionamento, segundo a VW.

Galeria: Pelé na fábrica da VW em Wolfsburg em 1961

Antes de rolar a partida entre Wolfsburg e Santos FC, a delegação do alvinegro praiano visitou a linha de montagem da Volkswagen e percorreu toda a unidade de terno e gravata, conferindo inclusive onde era produzido o Käfer – nome em alemão do nosso querido Fusca. Bacana que os funcionários presentes na fábrica puderam conhecer de perto craques (e talvez seus ídolos) como Coutinho, Pepe, Zito e, claro, o lendário Pelé. Essa situação é como você fã de Fórmula 1 estar hipoteticamente no trabalho, dar uma pausa para tomar café e de forma inesperada encontrar Lewis Hamilton ou Sebastian Vettel na copa do escritório. Um tanto improvável, não?

external_image

É importante lembrar que o time do Wolfsburg era formado por trabalhadores desta fábrica, que tinha desde engenheiros até mecânicos, chaveiros, entre outros empregados compondo o time de titulares e reservas. Nessa época, aliás, a Volkswagen afirma que os colaboradores trabalhavam em tempo integral no complexo fabril. Mas voltando a partida de futebol entre Wolfsburg e Santos, ela aconteceu mais tarde no estádio do time da casa, o VfL-Stadion am Elsterweg, que no dia recebeu um público de 10.000 torcedores para ver Pelé, Coutinho, Pepe e companhia.

Apesar da toda a celebração, o mágico time do Santos daquela época não tomou conhecimento do Wolfsburg e aplicou uma goleada de 6x3 no time alemão. O resultado é até honroso para o time declarado “azarão”, que contava com operários entre os 11 jogadores, enquanto time do Santos era composto por alguns dos melhores jogadores do mundo.

external_image

O resultado desse dia histórico não podia ser diferente: o jogo foi assunto por dias e discutido euforicamente na mídia alemã e brasileira em 1961. “O que Pelé, Pepe ou Coutinho invocaram foi a arte do futebol”, dizia uma das manchetes da mídia na época. E isso sem esquecer de saudar o jogo honroso feito pelos jogadores do Wolfsburg: “Onze dos jogadores amadores conseguiram melhorar no decorrer do jogo a tal ponto que até mereciam respeito por parte do adversário".

A excursão do time do Pelé em 1961 foi uma verdadeira turnê na Europa, já que o Santos disputou 19 partidas em 49 dias. O saldo foi de 14 vitórias, 3 empates e 2 derrotas, com Pelé cravando 22 gols ao lado de Coutinho. Outra curiosidade é que o Wolfsburg tem como proprietária a própria Volkswagen. Os trabalhadores da marca fundaram o time em 12 de setembro de 1945, mas logo depois ele entrou numa crise financeira e acabou sendo adquirido pela Volkswagen - que hoje controla 95% do clube.

Com toda essa história, dá para dizer que no dia 3 de junho de 1961 a cidade de Wolfsburg foi palco do encontro de duas lendas mundiais: Fusca e Pelé. 

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com