A falta do componente eletrônico afeta mais uma fábrica pelo Brasil

A crise de semicondutores atingiu mais uma fabricante neste ano. Pouco após a Volkswagen anunciar que fará uma paralisação, a Nissan decidiu tomar a mesma decisão, e suspenderá sua produção na fábrica de Resende (RJ) por cinco dias.

A medida foi tomada por conta da falta de semicondutores, um problema que já tem atingido outras fabricantes pelo Brasil. Segundo o portal da Automotive Business, a Nissan ainda não definiu a data em que começará a paralisação, mas o que se sabe é que será feita em dias alternados, e não na mesma semana.

Nissan Kicks alcança 100 mil unidades em Resende (RJ)

O complexo em Resende é responsável pela produção de dois modelos da marca japonesa, o V-Drive (antiga versão do Versa) e o Kicks, versão renovada do SUV que é responsável por 75% da produção brasileira atualmente. 

Fora do Brasil, outra fabricante japonesa que teve que frear sua força de trabalho por conta da escassez do componente eletrônico foi a Toyota. A empresa confirmou que três linhas de produção em duas fábricas do país foram forçadas a paralisar completamente a produção. Uma das linhas é a do C-HR, que terá uma pausa de oito dias a partir de 7 de junho. Já as linhas do Yaris e Yaris Cross sofrerão uma pausa de cinco dias.

Esta paralisação resultará em 20 mil veículos a menos produzidos pelo Japão e marca a primeira vez que a empresa terá que interromper sua fabricação doméstica devido a falta de semicondutores.

Por aqui, a fábrica em Gravataí (RS) da General Motors continuará sua paralisação nas fabricações do Chevrolet Onix e Onix Plus, que iniciaram em abril e estavam previstas para retornar em 19 de julho. Agora esta data foi descartada, com retorno apenas para 3 de agosto, segundo apontou o sindicato local. A marca também está parando a produção em São Caetano do Sul (SP), aproveitando para preparar a linha para a nova picape. 

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com