Os dias de glória realmente acabaram, e a nova versão deve vir como hatchback para os europeus

Os dias de glória do Volkswagen Passat acabaram há muito tempo com o crescimento dos SUVs e crossovers, o que impactou a demanda pelos sedãs, principalmente os médios e grandes. Primo do Audi A4, o Passat deixou de ser vendido no Brasil em agosto de 2020 e acredita-se que sua vida na Europa também está perto do fim. O sedã só irá sobreviver na China, onde será reestilizado.

Foi recentemente divulgado pela plataforma Auto Express que o Passat da próxima geração virá com um conjunto híbrido plug-in com 100 km de autonomia no modo puramente elétrico. De acordo com o portal britânico, a Volkswagen está de fato extinguindo o Passat sedã, reformulando o novo modelo para vir exclusivamente como uma station wagon. Há outros relatos que já apontam uma nova versão com uma traseira mais encurtada, mas vale lembrar que a VW já sem em seu portfólio o belo Arteon

Galeria: Volkswagen Passat 2019 (Europa)

Acredita-se que a nova geração do Passat terá uma distância entre eixos mais longa do que o modelo atual europeu, oferecendo maior espaço para as pernas e no porta-malas. O carro deve manter a plataforma MQB e ainda oferecer um motor turbodiesel 2.0 e tração nas quatro rodas nas versões mais caras. Não está claro se será oferecida uma versão exclusivamente a gasolina ou apenas como parte de uma configuração de PHEV, assim como não deve haver um Passat puramente elétrico, pois esta missão foi atribuído à versão de produção do ID. Space Vizzion.

Outra mudança importante é que o Passat deixará de ser um "carro alemão". A VW Europa já confirmou que o novo Passat chega em 2023 feito na fábrica de Bratislava, na Eslováquia, ao invés da fábrica de Emden, na Alemanha, onde o modelo da geração atual é produzido. Ele será construído ao lado do próximo Superb.

O Grupo VW não terá que se preocupar com o rival Mondeo por muito mais tempo, já que a Ford também pretende descontinuar a fabricação do sedã médio e sua dupla de peruas em março de 2022. Por outro lado, a Stellantis está provavelmente preparando um substituto para o Opel/Vauxhall Insignia, o que acreditamos que será mecanicamente semelhante ao Peugeot 508.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com