Mudança teria o objetivo de apostar mais no test-drive e ações de marketing

Agora que a edição 2021 (ou melhor, a edição 2020 adiada para este ano) do Salão do Automóvel de São Paulo foi descartada, a organização do evento já pensa na feira para o ano que vem. E uma das novidades deve ser a troca do local, saindo do São Paulo Expo para o Autódromo de Interlagos, como uma forma de mudar o formato, aumentando a interação do público com os carros e resolvendo um dos problemas que levou ao cancelamento do evento em 2020.

Conforme apurado pela agência AutoData, levar o Salão do Automóvel para o Autódromo de Interlagos facilita a realização de test-drives, enquanto o São Paulo Expo tinha pouca área para este tipo de atividade. E isso faz parte da proposta da Reed Exhibitions, organizadora da exposição, criando diversas áreas por todo o autódromo, com trechos off-road, para carros antigos, mobilidade e mais.

Galeria: Salão do Automóvel de São Paulo 2018

Além de buscar uma solução para o test-drive e ações de marketing, um dos focos da Reed é permitir que as fabricantes consigam comercializar os veículos durante a feira. Antes da edição 2020 ter sido cancelada, a produtora havia anunciado que faria um sistema por QR Code para cadastrar os visitantes, gerando lead para que as empresas entrassem em contato depois para fechar negócio. Isso possibilitaria a venda de carros, pois o contato seria passado para a concessionária mais próxima do cliente.

A AutoData ainda diz que a organização do evento já enviou essa proposta para as fabricantes, que estão analisando sua participação para 2022. A Reed Exhibitions ainda confirmou o cancelamento do evento para 2021, afirmando que a feira deverá retornar somente em 2022. Antes disso, fontes ligadas à Anfavea disseram que não viam o evento acontecer neste ano, pela incerteza do país enquanto a vacinação ainda está acontecendo e a falta de caixa nas empresas, que tiveram prejuízos com os períodos sem produção desde março do ano passado.

Ainda que a organização esteja buscando um novo formato, será difícil convencer as fabricantes a voltarem para o evento. Após o cancelamento do Salão do Automóvel em 2020, algumas marcas chegaram a anunciar que não estariam na edição 2021 de qualquer forma, por acreditar que é melhor investir em eventos próprios para clientes e apresentações separadas, que custam menos e não dividem espaço e atenção com a concorrência.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com