Planta de Santa Fe é a única que ainda produz o hatch e o sedã

Desde 2016 a Chevrolet produz o Cruze Sedan e Sport6 na Argentina para abastecer mercados do Mercosul - a primeira geração era produzida em São Caetano do Sul. E a planta de Santa Fe celebra as 150.000 unidades do Chevrolet Cruze produzidas desde então e curiosamente como a única sobrevivente ao redor do mundo.

A Chevrolet tirou o Cruze de linha em quase todos os mercados onde ele era vendido, ficando apenas Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai com o modelo e abastecidos pela planta de Santa Fe. Quando o boato sobre seu fim ficou mais forte, a marca apresentou a volta da versão LTZ para o Sedan e o Sport6, com leves mudanças visuais específicas para a versão, e posicionada entre a LT e a Premier. 

Galeria: Chevrolet Cruze 2021

A unidade 150.000 é um Cruze Premier branco, produzido com destino ao Brasil. No Brasil, observa a briga entre Toyota Corolla e Honda Civic de uma posição um pouco distante, mas brigando com o VW Jetta entre a 3ª e 4ª posição. Já o Cruze Sport6 é o único hatch médio além dos modelos premium como Audi A3, BMW Série 1 e Mercedes-Benz Classe A, e acaba sendo o mais vendido por uma questão de valor diante dos "concorrentes". 

Outro modelo deverá ser produzido na Argentina, mas ainda não sabemos se será outro local para a produção do SUV Tracker, hoje feito apenas em São Caetano do Sul (SP), ou algum outro modelo "com alto valor agregado", como a General Motors sempre deixou claro em todas as vezes em que falou sobre um novo modelo na planta. Até lá, o Cruze segue vivo e com produção garantida. 

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com