Mesmo com toda cara de piada de 1º de abril, marca usou seus canais de comunicação oficiais

ATUALIZAÇÃO: A Volkswagen dos Estados Unidos mentiu "de forma oficial" ao emitir um comunicado de imprensa e imagens afirmando que mudaria seu nome para Voltswagen. De acordo com a Reuters, tudo foi pensado como estratégia de marketing em uma pegadinha de 1º de abril, embora ainda faltem dois dias para a data. Desta forma, atualizamos o texto com a informação verdadeira.

Tudo foi feito de forma oficial. A Volkswagen emitiu um comunicado oficial nesta terça-feira (30) afirmando que passaria a usar o nome Voltswagen nos Estados Unidos a partir do mês de maio, de acordo com um breve comunicado à imprensa disponível no site da montadora, que já foi apagado. 

"Podemos estar trocando nosso K por um T, mas o que não estamos mudando é o compromisso desta marca em fazer os melhores veículos para motoristas e pessoas em todos os lugares", dizia Scott Keogh, presidente e CEO da Voltswagen da América em o anúncio oficial. “A ideia de um 'carro do povo' é a própria estrutura do nosso ser. Dissemos, desde o início de nossa mudança para um futuro elétrico, que construiríamos EVs para milhões, não apenas para milionários. Essa mudança de nome significa um aceno para o nosso passado como o carro do povo e nossa firme convicção de que nosso futuro está em ser o carro elétrico do povo".

Volkswagen ID.4 primeiras entregas (1)

De início, a reação mais óbvia é de que fosse uma piada da VW para promover seus veículos elétricos - o 1º de abril é uma data muito comemorada ao redor do mundo e sempre vemos brincadeiras das fabricantes. Entretanto, fonte anônimas tinham criado o ambiente "verdadeiro" fictício ao declarar ao jornal americano USA Today que essa mudança seria permanente, e também uma "pessoa familiarizada com os planos da empresa", porém não identificada, havia relatado ao portal Automotive News de que não se trata de apenas uma brincadeira.

"O tom da Voltswagen será uma linha consistente entre as comunicações de marca de nossa crescente frota elétrica e nossos veículos a gasolina. Ao longo dos próximos meses, você verá a transição da marca em todos os pontos de contato do consumidor", disse o Vice-Presidente sênior de Brand Marketing da Voltswagen, Kimberley Gardiner.

Já existiam boas razões para duvidar desta decisão da montadora a longo prazo. Primeiramente porque pesquisas feitas pelo US Patent & Trademark Office, e World Intellectual Property Organization não mostraram marcas comerciais ativas para "Voltswagen". Além disso, as chamadas "rebrandings" (estratégia de marketing na qual uma organização decide alterar a sua denominação, logotipo ou design) são caras.

Até mesmo uma estratégia para fazer uma distinção entre seus veículos elétricos (VE) e os movidos a combustão (ICE na sigla em inglês) estava "planejada". Os VEs teriam um emblema externo da Voltswagen e os modelos ICE usariam o emblema VW existente. A nova marca seria lançada imediatamente em publicidade, no site e nas redes sociais. A sinalização com o novo nome começaria a ser exibido nas propriedades e concessionárias da montadora no país norte-americano.

Desde o início, esta mudança sempre pareceu uma brincadeira de 1º de abril, pois a VW ainda vende muitos veículos nos Estados Unidos que não oferecem nenhuma forma de eletrificação. Inclusive está se preparando para começar as vendas do Taos no país. Enquanto muitos VEs estão a caminho, o único atualmente disponível nos Estados Unidos é o ID.4. O que não é mentira é que a empresa tem planos ambiciosos. Sua meta é de vender um milhão de VEs em todo o mundo até 2025. Em todas as marcas do grupo, a empresa pretende lançar mais de 70 produtos elétricos até 2029.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

 

Este texto foi atualizado em 30/03/2021 às 22h00

Envie seu flagra! flagra@motor1.com