Todas as fábricas ficarão fechadas até dia 5 de abril para ajudar a contar o avanço de Covid-19

Às vésperas da antecipação dos feriados em alguns estados brasileiros, tanto a Renault quanto a Toyota anunciaram que irão paralisar suas fábricas no Paraná e em São Paulo até o dia 5 de abril. A medida foi tomada para ajudar a combater o avanço da Covid-19. A Renault tem fábrica em São José dos Pinhais (PR), enquanto a Toyota tem quatro complexos em Indaiatuba, Porto Feliz, São Bernardo do Campo e Sorocaba, todos no estado paulista.

No comunicado enviado à imprensa, a Toyota fiz que tomou a decisão junto aos sindicatos locais para “contribuir com a redução de circulação das pessoas no momento mais crítico da pandemia no País, além de atender a antecipação de feriados por parte de autoridades em algumas dessas regiões.” As fábricas em São Bernardo, Sorocaba e Porto Feliz ficarão fechadas até o dia 5 de abril, enquanto a de Indaiatuba retornará no dia 6 de abril.

Para a Toyota, este anúncio tem um peso maior, pois a fabricante preparava as entregas do Corolla Cross, seu primeiro SUV produzido no país. O carro já acumula 4 mil pedidos nas concessionárias e é um dos principais lançamentos do ano. Esta situação é semelhante à que aconteceu ano passado com Chevrolet Tracker, Fiat Strada e Volkswagen Nivus, modelos que foram afetados pela pandemia e tiveram mudanças em seu cronograma de lançamento.

Fábrica Renault - São José dos Pinhais (PR)

No caso da Renault, a marca diz que também tomou essa decisão para contribuir com o isolamento social e que foi alinhado com o Sindicato dos Metalúrgicos de Curitiba. A fabricante irá fechar a fábrica entre 29 de março e 1 de abril, além da parada já programada para o feriado no dia 2 de abril, retomando a produção somente no dia 5. A Renault também será fetada pela parada, pois a empresa está trabalhando no lançamento do Captur reestilizado, agora com motor 1.3 turbo, esperado para maio.

Com a decisão de Renault e Toyota, quatro fabricantes de carros já anunciaram uma paralisação por causa da Covid-19, além de Mercedes-Benz, Volvo e Scania entre as produtoras de caminhão. Algumas fábricas fizeram paralisações por falta de semicondutores, como é o caso da General Motors, que interrompeu a produção de Chevrolet Onix e Onix Plus em Gravataí (RS), mas que anunciou que irá manter as demais linhas de produção em São Caetano do Sul e São José dos Campos funcionando.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com