Terão plataforma e tecnologias da Renault, mas devem ser vendidos somente em alguns países

Em fevereiro deste ano, surgiram as primeiras notícias de que a Mitsubishi prepara um uma nova estratégia para a Europa com a ajuda da Renault. Naquele momento, acreditamos que a fabricante francesa iria somente cuidar da produção dos carros novos da marca, compartilhando a plataforma CMF para que a Mit criasse seus próprios carros. Só que não parece ser bem o caso.

As duas fabricantes anunciaram que a Mitsubishi começará a vender "dois modelos irmãos" produzidos pela Renault a partir de 2023. Estes dois carros compartilharão não só a arquitetura CMF como também motores e tecnologias, mas contarão com "diferenciações que refletem o DNA da marca Mitsubishi."

Com esta decisão, a fabricante japonesa acredia que pode ficar mais competitiva no mercado europeu, onde tem uma linha bem restrita e em apenas alguns países. Os dois modelos baseados em carros da Renault farão companhia ao Eclipse Cross e, dependendo do país, ao novo Outlander.

Neste momento, não há qualquer informação de quais serão os carros da Renault que servirão de base para as necessidades da Mitsubishi. Existem rumores sobre um possível retorno do Lancer com a plataforma do Megane, mas temos que lembrar que também já foi dito que o Lancer se tornaria um SUV como foi com o Eclipse Cross. E, considerando que a Mit só tem apostado em crossovers, o mais provável é que utilize os utilitários da Renault, como Kadjar ou Captur.

“A Mitsubishi dá as boas-vindas aos modelos da Renault para o mercado europeu e, por fim, novos clientes", disse Takao Kato, CEO da Mitsubishi. "A Mitsubishi tem implementado reformas estruturais na Europa e nossa decisão de congelar o desenvolvimento de novos carros para o mercado europeu, anunciada em julho de 2020 em nossos planos de negócios de médio prazo, permanece. No entanto, o contrato de fornecimento da tecnologia nos entregará uma solução para oferecer novos produtos desenvolvidos e fabricados na Europa.”

Como é inicialmente uma decisão para a Europa, a chance de ver estes novos modelos no Brasil é bem pequena e, se vierem, serão importados. A Mitsubishi no Brasil é representada pela HPE Autos, sem que as decisões tomadas pela Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi afetem diretamentee a operação nacional.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com