Fabricante cancelou os projetos para carros da Jaguar com a platafroma MLA

Os tempos estão difíceis para a Jaguar Land Rover. As vendas globais do conglomerado caíram 24% em 2020, levando a um corte geral na produção de 25%, com o declínio de 37% em vendas da Jaguar sendo o maior espanto de todos. A situação ficou tão feio que a fabricante cancelou os planos da nova geração do sedã XJ.

De acordo com o portal americano Automotive News, o diretor financeiro da Jaguar Land Rover, Adrian Mardell, disse durante uma ligação com investidores que o desenvolvimento de veículos da Jaguar com a plataforma MLA para carros elétricos estava encerrado.

Galeria: Jaguar XJ 2021 - protótipo de produção

O projeto foi elaborado para a fabricação de toda a linha, desde modelos totalmente elétricos a veículos com motores de combustão interna. Era a base criar o substituto elétrico do XJ, agora cancelado, sem mencionar o tão aguardado SUV J-Pace. Oficialmente, a marca nunca chegou a admitir que faria o J-Pace, entretanto, se o desenvolvimento de veículos com a MLA foi interrompido, provavelmente o novo modelo da Jaguar acabou sendo cancelado antes mesmo de começar a ser pensado.

Outra vítima das mudanças na JLR é o inédito SUV elétrico da Land Rover, o Road Rover. Curiosamente, enquanto a plataforma MLA está morta para a Jaguar, ela continuará a ser usada nos modelos maiores da Land Rover, embora não seja para criar carros elétricos.

Aparentemente, a montadora inglesa está planejando uma nova plataforma modular elétrica, que será criada pensando primeiro em veículos com sistemas elétricos puros. A arquitetura também poderá utilizar motorizações híbridas, mas não será projetada carros que tenham motores a combustão sem qualquer eletrificação.

Para que isso aconteça, a JLR supostamente cortará de mais de US$ 1,4 bilhão (R$ 7,9 bilhões na conversão atual) em investimentos já feitos na plataforma MLA e veículos associados. Aparentemente, a montadora considerou todo o desenvolvimento muito desatualizado e incapaz de atender às necessidades de emissão-zero. Talvez seja ainda mais preocupante para a Jaguar, pois a JLR procura parceiros para desenvolver plataformas de veículos elétricos para futuros modelos da marca.

Tudo isso sugere que a montadora ainda não possui um plano B para substituir a MLA, ou então, se tiverem, não possuem fundos para começar o projeto. De qualquer forma, não é um bom presságio para uma marca que promete ser totalmente elétrica até 2025.

Com o suposto plano da Jaguar se tornar um concorrente direto da Bentley e Aston Martin, a estratégia parece ser uma redução significativa em ambos os modelos oferecidos e na produção total. Praticamente a única coisa que podemos dizer com certeza é que o futuro da JLR - especialmente no que diz respeito à Jaguar - parece um tanto abalado.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Siga o Motor1.com Brasil no Facebook

Siga o Motor1.com Brasil no Instagram

Envie seu flagra! flagra@motor1.com