Rumores dizem que acelera de 0 a 100 km/h em apenas 3,5 segundos

Não é mais novidade que o próximo AMG C63 perderá seu V8 para usar um motor com a metade dos cilindros e assistência elétrica. Uma reportagem da Car Magazine revelou novos detalhes sobre a motorização híbrida, que já vem sendo muito criticado. A Mercedes deve usar o mesmo 2.0 turbo de quatro cilindros do AMG A45 com um motor elétrico montado na parte traseira.

O problema é que isso parece ser a receita para um carro pesado. A Car Magazine diz que o novo Mercedes-AMG C63 pode chegar a pesar até 2.000 kg, ouse seja, cerca de 243 kg a mais que a geração que ainda está nas concessionárias. São números aproximados, porém é o suficiente para saber que o novo C63 será bem gordinho.

Galeria: Mercedes-AMG C63 - flagra

Por outro lado, o modelo será mais potente. A produção combinada é estimada em 557 cv e 81,5 kgfm. Se formos comparar, o C63 S atual possui 47 cv a menos, além de um torque máximo 10,2 kgfm menor. A publicação não traz detalhes sobre a bateria, mas aparentemente será boa o suficiente para entregar 64 km de autonomia elétrica. 

Outro benefício do novo C63 seria uma distribuição de peso de 50:50 com a redução da carga no eixo dianteiro, devido a instalação do motor de quatro cilindros, que é cerca de 60 kg mais leve do que o antigo 4.0 V8. A motorização híbrida vai transformar o próximo C63 em um esportivo de tração integral, mas mantendo a possibilidade de fazer algumas derrapagens com um modo drift, revela a Car Magazine.

Também será cerca de 3,5 vezes mais econômico, exceto quando o motorista quiser acelerar de 0 a 100 km/h em 3,5 segundos, conforme foi relatado - 0,6 s mais rápido que o C63 S atual. Esta aceleração impressionante será o resultado não só da potência mais alta, como também utilizando um e-turbo, que elimina o temido turbo lag.

O motor 2.0 a combustão terá 425 cv de potência e funcionará em conjunto a um propulsor elétrico, que enviará 202 cv para as rodas traseiras. A reportagem ainda diz que o motor elétrico funcionará independentemente da transmissão automática de nove marchas, já que o 9G-TRONIC não seria capaz de lidar com o torque quase instantâneo.

O AMG C63 4Matic+ EQ Power Sport (sim, parece que este será o nome do carro), será revelado no fim deste ano, antes de ser colocado à venda em 2022. Uma variante perua também deve ser lançada logo em seguida, enquanto o C63 S de duas portas pode não retornar, já que a Mercedes recentemente declarou que deve eliminar alguns cupês e conversíveis. Os modelos do Classe C parecem ser os mais vulneráveis, então há risco de não haver um novo C63 sem portas traseiras.

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

Envie seu flagra! flagra@motor1.com