Marca confirmou que a picape não adotará a mudança visual neste ano

Apesar da Nissan Frontier já ter recebido sua reestilização no mercado global, levará um tempo para vermos a picape renovada no Brasil. Durante a apresentação para a imprensa do Kicks reestilizado, Tiago Castro, diretor-sênior de marketing e vendas da fabricante japonesa, afirmou que a Frontier não terá mudanças para este ano, jogando um balde d’água fria em quem esperava o face-lift do modelo produzido na Argentina.

Castro não explicou muito bem a razão pelo atraso da picape no país, dizendo somente que o público ainda está descobrindo os atributos da Nissan Frontier. A assessoria da marca explica que é por conta do ciclo natural do veículo, que estreou antes no mercado global mas só chegou ao Brasil em 2017. Como este é o quarto ano da picape no nosso mercado, sua renovação só ficaria para o ano que vem.

Galeria: Nissan Frontier 2020 - Brasil

Enquanto a Nissan ainda não renova a Frontier, surgiram informações de que a fabricante está planejando iniciar a produção argentina do X-Terra, SUV baseado na Frontier, em 2022. O jornal Ámbito apurou que a marca está cotando peças com os fornecedores e que o utilitário poderia ser usado para complementar a linha de montagem.

Renovada, a Frontier ganhou uma mudança na grade frontal, adotando uma moldura grossa nas laterais e na parte superior, além de mudar o formato dos faróis, agora com uma iluminação diurna em LED formada por duas linhas, enquanto as versões mais caras adotam um sistema com quatro lâmpadas quadriculares para os faróis. Outro detalhe na parte frontal é a nova área para os faróis de neblina, agora na vertical. Na traseira, o destaque ficam por conta das lanternas com LED em forma de “C”.

Informações de bastidores publicadas pelo site Argentina Autoblog adiantam que a Frontier renovada receberá alterações na estrutura do chassi, usando os reforços que foram criados para a Mercedes-Benz Classe X – picape que usava a mesma arquitetura, peças e boa parte da carroceria. Como a Renault Alaskan, outro modelo com a base da Frontier, estreou sem estas novidades, é possível que a linha de montagem ainda não tenha sido atualizada.

Sem essa renovação, a Frontier perde o risco de perder mais espaço no segmento das picapes médias. Modelos como Toyota Hilux, Chevrolet S10 e Mitsubishi L200 Triton já foram renovados em 2020, enquanto a Ford Ranger prepara uma troca de geração para 2023, também produzida na Argentina. Além disso, pode até ser ultrapassada pela Renault Alaskan no país vizinho, onde a marca francesa tem uma presença muito mais forte que a japonesa.

Envie seu flagra! flagra@motor1.com