SUV médio passa a ser oferecido com motor 1.3 turbo híbrido leve e um novo 1.5 na versão e-Power

Com mais de 3 milhões de vendas pela Europa, é seguro afirmar que o Qashqai é um grande negócio para a Nissan. Com a atual situação delicada da empresa em termos globais, há uma certa dependência desta terceira geração do crossover para ajudar a mudar este cenário. O novo Qashqai chega trazendo mudanças importantes tanto internas quanto externas.

Também conhecido como Rogue Sport nos Estados Unidos, o renovado Qashqai adota um design mais arrojado e possui os mesmos faróis modernos que vimos em produtos recentes da Nissan, agrupados em forma de bumerangue. A carroceria possui mais arestas que a anterior e é também 35 milímetros mais comprida, 25 mm mais larga e 25 mm mais alta. 

Além do destaque relativo ao tamanho, o aumento do conjunto das rodas (podendo chegar até 20") também é um diferencial desta nova versão do Qashqai. Os faróis de matriz em LED são outro item de novidade, ajustando automaticamente o feixe de acordo com as condições da estrada e tráfego. O veículo possui uma cartela de 11 cores diferentes a serem escolhidas, com 5 combos de dois tons para maiores opções de personalização. 

Nissan Qashqai 2021

O impacto maior acabou sendo nos bancos traseiros, onde o espaço para as pernas ganhou 28 mm de aumento. Além disso, agora há mais espaço entre o motorista e o passageiro dianteiro, afora um acréscimo de 15 mm na altura do teto. O novo Qashqai é melhor que o anterior em relação à capacidade de bagagem em 50 litros, obtido com o rebaixamento do piso de carga e redesenho da suspensão traseira. 

Por dentro da espaçosa cabine, o Qashqai se beneficia de um salto na qualidade graças à superfícies de toque mais suave, com painéis de distribuição mais sofisticados e até mesmo bancos dianteiros com massageadores. Junto à todas essas novidades, também há o quesito de tecnologia, com a adição de display digital de 12,3" para o quadro de instrumentos e uma tela sensível ao toque de 9" para o sistema de infoentretenimento, que suporta os sistemas Android Auto e o Apple Car Play, sendo este último oferecido com a função sem fio. 

Por um custo adicional, o novo Qashqai pode ser adquirido com um display head-up de 10,8", o  maior do segmento. As entradas USB frontais e traseiras garantem não deixar os passageiros sem bateria nos celulares. Além disso, a Nissan implementou seus mais recentes sistemas de assistência ao motorista (sistema ProPilot), aumentando a segurança com o acréscimo de um airbag entre os bancos dianteiros. 

Nissan Qashqai 2021
Nissan Qashqai 2021

Já na motorização, a empresa mantém sua simplicidade. O novo Qashqai é oferecido com um motor 1.3 litro turbo híbrido leve, em versões de 138 cv e 24,4 kgfm ou 156 cv e 26,5 kgfm. Em ambos os casos, a potência é distribuída para as rodas dianteiras por meio de uma transmissão manual de 6 marchas.

Optar pela transmissão continuamente variável (CVT) proporciona a opção de escolher entre um layout de tração dianteira ou integral. O Qashqai equipado com o CVT usa a versão de 156 cv do motor 1.3, mas com um pouco mais de torque (27,5 kgfm).

Para uma eletrificação extra além do que o híbrido leve pode oferecer, o novo Qashqai estará disponível com a configuração e-Power representando uma versão atualizada do sistema híbrido instalado no Nissan Note do Japão. O modelo muda de um motor de 1,2 para um de 1,5 litro, entregando um total de 189 cv e 33,6 kgfm.

Possivelmente a maior novidade é a combustão ser usada apenas para gerar eletricidade, já que as rodas são acionadas pelo motor elétrico. Muito parecido com o hatchback Leaf 100% elétrico, o Qashqai e-Power oferece a operação de "um pedal". A desvantagem é que esta versão não pode ser obtida com tração integral (AWD).

Para compensar o aumento no tamanho e o hardware extra que vem com a hibridização, a plataforma CMF-C permitiu que os engenheiros reduzissem o peso em áreas essenciais. Por exemplo, a porta traseira está agora 2,6 kg mais leve, resultado da mudança para um material composto. O alumínio foi usado em todas as portas, para-lamas dianteiros e capô, reduzindo a gordura em 21 kg. Existem outras medidas de redução de peso implementadas e, ao todo, a estrutura da carroceria é 60 kg mais leve e 41% mais rígida do que antes.

Enquanto a maioria das configurações do Qashqai possuem uma suspensão traseira com eixo de torção mais básica, optar pelas rodas de 20" ou tração integral traz uma atualização para a configuração independente multilink. Já a direção elétrica aprimorada promete fornecer uma resposta melhor e menos atritos.

A Nissan terá o novo Qashqai à venda na Europa neste ano, enquanto os detalhes sobre a especificação norte-americana serão divulgados mais à frente. Para o Brasil, fica a expectativa pela marca japonesa oferecer, enfim, um SUV acima do Kicks

Fotos: divulgação

 

Galeria: Nissan Qashqai 2021

Envie seu flagra! flagra@motor1.com