Nova geração registra crescimento de mais de 100% na comparação com o modelo anterior

Apesar do lançamento relativamente recente e da crise gerada pela pandemia, a nova geração do Honda City parece ter caído rápido no gosto do consumidor indiano. Prova disso são as vendas registradas em janeiro no mercado local, onde o crescimento foi de significativos 112%. Ao todo, foram 3.667 unidades entregues, contra 1.734 exemplares da geração anterior em igual período do ano passado.

Os números colocaram o City como segundo Honda mais vendido no país e líder de emplacamentos no segmento. Não por acaso, o modelo ficou à frente até mesmo do Hyundai Verna, primo do nosso HB20S e considerado um sedã bastante popular no país (líder da categoria até então). A lista de rivais inclui também Skoda Rapid, Maruti Suzuki Ciaz , Volkswagen Vento e Toyota Yaris.

Galeria: Honda City 2020 (Tailândia)

Nesta nova geração, o City passou a medir 4,553 metros de comprimento (+ 93 mm), 1,748 m de largura (+ 53 mm) e 1,467 m de altura (- 28 mm), com 2,589 m de entre-eixos (- 11 mm). A suspensão continua independente MacPherson na dianteira e eixo de torção na traseira, mas recebeu tecnologia para redução de atrito (que a Honda diz ter melhorado em 50% na comparação com o City antigo).

A direção segue com assistência elétrica, agora com diâmetro de giro reduzido em 0,6 metro para facilitar as manobras. Já os freios continuam com discos ventilados na dianteira e tambores na traseira. Sob o capô, a versão indiana é oferecida com motores 1.5 aspirado a gasolina de 121 cv ou 1.5 i-DTEC turbodiesel. O câmbio pode ser manual de 6 marchas ou automático do tipo CVT.

Honda City 2021 (Teste Tailândia)

Novo City no Brasil

Por aqui, o lançamento da nova geração do City é aguardado para o segundo semestre. Unidades já rodam camufladas e confirmam que o design será exatamente o mesmo do modelo asiático. Mecanicamente, o motor 1.5 será atualizado e pode até superar o indiano em termos de potência e torque graças ao etanol (lá fora são 121 cv e 14,8 kgfm). O esperado 1.0 turbo pode ser reservado apenas para as versões topo de linha, mas ainda é uma incógnita.

Ouça nosso podcast:

 

Fotos: Divulgação