Versão ainda usa motor 3.0 V6 turbodiesel, mas passa dos 258 cv para cerca de 400 cv

A Volkswagen Amarok é, sem dúvida alguma, a picape média mais potente do mundo sem nenhuma preparação. E o que acontece quando alguém resolve brincar um pouco e fazer algumas modificações para levar o modelo para a pistas? Foi o que o pessoal da Darkside Developments decidiu fazer com uma Amarok de um cliente, que levou a picape para um track day no circuito de Donnington Park.

Antes de falar sobre a picape, vamos deixar claro que o dono da Volkswagen Amarok que foi preparada deu permissão para que a Darkside Developments torturasse a o veículo na pista de corrida. É uma situação um pouco incomum de se ver, mas interessante por mostrar como o cliente confia na empresa contratada para preparar e testar a picape.

Como dissemos no título, esta Amarok não é normal. Ela continua a usar o motor 3.0 V6 turbodiesel, mas com modificações substanciais para que entregue cerca de 400 cv de potência. Isso é um salto considerável sobre os 258 cv padrões da picape média. A preparadora não deu detalhes sobre qual o novo valor do torque.

Outras modificações da picape incluem rebaixar a carroceria e um novo conjunto de freios, melhorando a dinâmica e a frenagem da Amarok na pista. Claro, isso não faz com que seja uma picape para competir na NASCAR Truck Series, mas é boa o suficiente para que tenha um bom desempenho na pista. No vídeo acima, tem um momento em que a Amarok ultrapassa um BMW X5 M50d com facilidade.

Ao ver o desempenho da Volkswagen Amarok, até ficamos animados em pensar que a marca poderia investir em uma versão esportiva para a próxima geração, de forma a competir com a Ford Ranger Raptor no mercado global. A nova Amarok já foi confirmada pela fabricante e será desenvolvida em parceria com a Ford, mas deve não ser oferecida no Brasil, pois não será produzida na Argentina.

Ouça nosso podcast:

 

Envie seu flagra! flagra@motor1.com