Levantamento mostra impacto do aumento de impostos também no preço de seminovos

Levantamento realizado recentemente pela consultoria BDO revela detalhes sobre a pesada carga de impostos embutida no preço de veículos novos e usados no estado de São Paulo. De acordo com o estudo, os tributos presentes no valor cobrado por um veículo médio 0km (com motorização entre 1.0 e 2.0 litros) no estado correspondem atualmente a 43,13% do custo final do bem.

O percentual, que já era alto, ficou ainda maior em razão do aumento da alíquota de ICMS sobre carros novos no estado. Anunciada recentemente, a mudança elevou a cobrança de 12% para 13,3%. Dessa forma, veículos médios 0km passaram de uma carga tributária de 41,34% em 2020 para 43,13% neste ano. Automóveis populares (com motorização 1.0) embutem carga ligeiramente menor: 36,53%.

Galeria: Comparativo: Novo Peugeot 208 x Chevrolet Onix x Hyundai HB20

No setor de usados, o peso dos tributos no preço final também é sentido. Com a publicação do Decreto nº 65.255/20, a carga tributária efetiva de ICMS sobre veículos desta categoria passou de 1,80% para 5,53%.

O governo de São Paulo alega que a medida é necessária para reequilibrar o orçamento devido às perdas de arrecadação com a pandemia do novo coronavírus. No entanto, entidades como a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) reprovam o aumento, alertando para o impacto nas vendas e nos preços.

Confira detalhes na tabela:

Tipo

Carga Tributária Atual*

Carga Tributária 2020*

Veículos Novos Médios

43,13%

41,34%

Veículos Novos Populares

36,53%

34,8%

Veículos Usados

9,18%

5,45%

Envie seu flagra! flagra@motor1.com