Foram 9,53 milhões de veículos vendidos, contra 9,31 milhões da rival alemã

Depois de 5 anos de disputa, a Toyota levou a melhor sobre a Volkswagen e alcançou o posto de montadora líder de vendas no mundo em 2020. Ao todo, a gigante japonesa entregou no ano passado 9,53 milhões de veículos, enquanto o grupo alemão vendeu 9,31 milhões de unidades. Apesar das altas cifras, o resultado foi negativo para ambas as empresas em razão dos impactos da pandemia: recuo de 11% para a Toyota e de 15% para a VW.

Conforme explica a agência Automotive News, a extensão da queda nas vendas foi determinada em grande parte pelo nível de exposição às regiões mais afetadas pelo vírus. A VW, por exemplo, concentra forte presença na União Europeia, onde as vendas de automóveis de passageiros caíram consideráveis 24%, para menos de 10 milhões. Por sua vez, a Toyota atua com maior força nos Estados Unidos, onde o recuo foi menor, de 15%.

Galeria: Toyota Corolla 2020 (BR)

Em comunicado, a Toyota afirmou que foi "capaz de manter as atividades corporativas por meio da implementação abrangente de várias medidas de prevenção e trabalhando em conjunto com parceiros, incluindo fornecedores e revendedores”. De todo o volume vendido, aproximadamente 70% corresponde à entregas realizadas fora do Japão, sede da empresa. Desde 2015 a Toyota disputava com a VW a liderança do mercado global, ficando sempre em 2º lugar.

No caso do grupo japonês, o montante vendido inclui a participação das marcas Lexus, Daihatsu e Hino, além da própria Toyota. No conglomerado alemão, estão na soma as marcas Volkswagen, Audi, Porsche, Skoda e Seat, bem como as divisões de caminhões pesados ​​Scania e MAN.