Hipercarro havia chegado a 508,73 km/h no teste anterior, mas veracidade do vídeo foi contestada

Em outubro de 2020, o SSC Tuatara apareceu em um vídeo da fabricante norte-americana, dizendo que era o carro mais rápido do mundo ao alcançar os 508,73 km/h. No entanto, muita gente questionou sua veracidade e a própria empresa admitiu que a edição fez com que o vídeo parecesse irreal. Por isso, decidiu refazer a prova, desta vez chegando a 455,2 km/h - abaixo da velocidade anterior, mas ainda rápido o suficiente para ser o mais rápido do mundo.

Ao invés de ir para a estrada em Nevada (Estados Unidos) onde o primeiro vídeo foi gravado, a SSC North America conseguiu permissão para usar o campo de provas Johnny Bohmer, no aeroporto Shuttle Landing Facility da NASA, no estado da Flórida. É um local muito utilizado em provas de velocidade máxima, pois é uma das maiores pistas de pouso do mundo, com 4,6 km de comprimento.

Galeria: SSC Tuatara alcança 455,3 km/h em novo recorde

Na primeira vez, a SSC contratou o piloto Oliver Webb para dirigir o carro. Na segunda tentativa, a empresa tomou uma decisão curiosa e deixou Dr. Larry Caplin, dono da unidade usada no teste, acelerar o veículo. E foi algo impressionante, pois chegou a 393 km/h ao percorrer somente 1,6 km.

Para que a tentativa de quebrar o recorde seja válida, o Tuatara tem que fazer a prova duas vezes em direções opostas. No teste em sentido norte, o hipercarro chegou a 450,1 km/h, e no sentido oposto registrou 460,4 km/h, resultando em uma velocidade média de 455,2 km/h. A SSC diz que, no sentido sul, o esportivo precisou de 2,87 segundos para acelerar de 441 a 460 km/h. E o carro percorreu 3 km na aceleração de 0 a 460 km/h.

O dono do esportivo ficou tão animado que está querendo voltar para a pista para tentar quebrar a marca das 300 milhas por hora (483 km/h). Apesar da declaração, Caplin não disse quando fará isso, mas não duvidamos que realmente tente, pois a SSC deve estar interessada em repetir o feito do primeiro vídeo.

Mesmo que o recorde agora seja de "apenas" 455,2 km/h, bem abaixo dos 508,73 km/h declarados anteriormente, é o suficiente para que tenha o título de carro mais rápido do mundo. O motor é um 5.9 biturbo V8 desenvolvido pela Nelson Racing, abastecido com etanol E85 e que gera 1.774 cv.

Para garantir que ninguém possa questionar o novo vídeo, a SSC usou equipamentos da Racelogic (VBox), Life Racing, Garmin e da IMRA (Associação Internacional de Corrida de Milha) para registrar com precisão todos os números de desempenho. A média de 455,2 km/h faz com que o Tuatara supere o Koenigsegg Agera RS, até então detentor do recorde de velocidade máxima e que havia chegado a 447,19 km/h em novembro de 2017.

Koenigsegg Agera RS sets new record for fastest production car
Koenigsegg Agera RS
Bugatti Chiron Sport built for top speed run
Bugatti Chiron Super Sport 300+

Temos que te lembrar que o Bugatti Chiron Super Sport 300+ fez um teste em agosto de 2019 e chegou a 490,48 km/h. No entanto, a fabricante fez isso somente em uma direção, pois a pista de Ehra-Lessien tem uma situação bem curiosa: depois de anos sendo usada somente no sentido horário, acabou marcando o asfalto nessa direção. Se o carro correr na direção contrária, acabaria aquecendo demais os pneus, criando uma situação perigosa.

A Hennessey é uma marca que pode questionar esse recorde no futuro com o Venom F5. A fabricante diz que tem velocidade máxima de 500 km/h, mas nenhuma prova foi feita para provar que realmente chega a este número, o que está previsto para acontecer ainda este ano.

2021 Hennessey Venom F5 Exterior
Hennessey Venom F5
Koenigsegg Jesko Absolutely
Koenigsegg Jesko Absolut

Outra que irá tentar conseguir o recorde é a Koenigsegg. O Agera RS é um carro já antigo e a empresa sueca trabalha no Jesko Absolut, que diz ser o veículo mais rápido que já produziu. Teoricamente, é capaz de chegar aos 532 km/h, porém ainda falta colocar o veículo na pista para ver seu desempenho no mundo real.