Maxitrail sai de linha após 10 anos de atuação no mercado nacional e deixa expectativa pela Ténéré 700

A Yamaha acaba de anunciar no Brasil o encerramento da produção da Super Ténéré 1200 DX ABS. A maxitrail conquistou fãs ao longo de 10 anos de oferta no mercado nacional, sendo procurada principalmente por adeptos de viagens a longas distâncias. Sai de cena por uma decisão que envolve “estratégia global, novas tendências e regulamentações”, disse a marca sem fornecer mais detalhes.

Extra-oficialmente, porém, sabe-se que o fim de linha tem relação direta com as novas normas anti-poluição implementadas em países da Europa. Apesar de as regras não valerem para o Brasil, acabaram por inviabilizar a renovação da bigtrail, deixando-a para trás diante de rivais com mais tecnologia embarcada como BMW R 1250 GS e Triumph Tiger 1200 XCx.

Galeria: Yamaha Super Ténéré 1200 DX

À venda desde 2010, a Super Ténéré tinha motor bicilíndrico com 112 cv de potência a 7.250 rpm e torque de 11,9 kgfm a 6.000 rpm. O peso era de 265 kg. A produção era concentrada em Manaus (AM), onde a Yamaha mantém complexo industrial desde 1985.

Atualmente, a empresa produz no Brasil 15 modelos de motocicletas, 8 modelos WaveRunner (veículos aquáticos) e 32 modelos de motores de popa. A produção nacional é exportada para países como Estados Unidos, Canadá, Japão, Oceania e também para Mercosul e Europa.

Fica agora a expectativa pelo lançamento da versão nacional da Ténéré 700, que usa o mesmo motor da naked MT-07, porém com uma proposta de trail raiz, com pegada bastante off-road. Lançada na Europa em 2018, ela é aguardada para este ano no Brasil.

Fotos: Divulgação

Envie seu flagra! flagra@motor1.com