Esportivo só poderá voltar a ser vendido nestes dois estados em 2022

Clientes norte-americanos da Chevrolet interessados em fechar negócio no cupê Camaro devem correr para as concessionárias dos estados da Califórnia e Washington enquanto ainda há tempo. Isso porque, a partir do dia 1º de janeiro de 2021, o cupê esportivo nas versões de performance SS e ZL1 será banido das lojas locais. O motivo? Freios produzidos com cobre.

O uso do material é incompatível com as regulamentações ambientais desses dois estados e, por conta disso, as vendas serão suspensas. Concessionários poderão comercializar apenas unidades que estiverem em estoque. Em todas as demais regiões dos Estados Unidos, vale lembrar, a oferta das variantes esportivas segue sem alterações.

Galeria: Chevrolet Camaro ZL1 1LE 2019

A expectativa é que as vendas sejam normalizadas, tanto na Califórnia quanto em Washington, apenas em 2022, quando a Chevrolet promete modificar o conjunto de freios e adequá-lo às normais locais. "No ano-modelo 2022 apresentaremos um novo sistema de freio que esteja em conformidade com os requisitos de cobre", disse a empresa em comunicado ao Motor1.com.

Em todos os EUA, o Camaro tem sofrido com números amargos em termos comerciais. Durante o terceiro trimestre, por exemplo, foram vendidas apenas 22.226 unidades - queda de 39,6% na comparação com igual período de 2019. Principal concorrente, o Ford Mustang também caiu, mas conseguiu se sair melhor: 47.637 exemplares vendidos e queda de 14%.

Fotos: Divulgação