Produzido em Goiana (PE), modelo acima do Compass será lançado no 2º semestre de 2021

O ano de 2021 será muito agitado para a Fiat-Chrysler, em especial para a marca Jeep. Tanto o Compass quanto o Renegade ganharão o motor 1.3 turbo, e ainda haverá uma renovação para o SUV médio. No segundo semestre, a fabricante especializada em utilitários lançará seu terceiro modelo nacional, um SUV de 7 lugares que, segundo o site Autocar Índia, terá uma versão mais potente do conhecido motor 2.0 turbodiesel mais potente dos irmãos menores.

De acordo com o Autocar Índia, o motor será o mesmo 2.0 Multijet turbo usado por Compass e Renegade, mas terá modificações para que a potência pule dos 170 cv atuais para cerca de 200 cv. Ainda não sabemos se o torque também irá subir, atualmente em 35,7 kgfm. A transmissão deve seguir como a automática de 9 marchas. Isso ajudaria o Jeep de 7 lugares a se diferenciar ainda mais do Compass, além de dar uma força extra para mover o SUV maior (e mais pesado).

Galeria: Fiat de 7 lugares - Flagras na Europa

Uma dica pode estar na versão deste motor que a General Motors utiliza. O Multijet é feito pela VM Motori, que foi da GM e agora é da Fiat-Chrysler, com as duas compartilhando o uso dos propulsores da família JTD. Alguns modelos da Opel e Vauxhall que ainda não foram atualizados pela PSA desde a compra das marcas ainda usam este 2.0 turbo, no caso com 195 cv.

Além do motor 2.0 turbodiesel mais potente, a própria Fiat-Chrysler já adianta que só venderá o novo Jeep com motores turbo. Ou seja, terá também o novo 1.3 turboflex de quatro cilindros que será produzido em Betim (MG). Este propulsor também estará no Renegade e no Compass e, segundo a marca, irá entregar cerca de 180 cv no SUV médio, potência que podemos esperar para o modelo 7 lugares. A transmissão deve ser do tipo CVT, ao invés da automatizada de dupla embreagem usada na Europa.

Galeria: Jeep de 7 lugares - Flagra

Este modelo já é visto em testes pelo Brasil e na Europa, ainda em em forma de “mula”, ou seja, usando peças e chapas de outros carros – por isso parece muito com o Compass. Executivos da marca dizem que não será um mero Compass esticado e que terá uma identidade própria, com design diferente e outro nome. Claro, terá alguns pontos em comum por causa da plataforma, mas isso não significa que seja o mesmo carro. Um exemplo é que a nova Strada tem alguns elementos do Mobi e do Argo. A arquitetura Small Wide 4x4 não será exatamente a mesma, adotando “uma solução da Europa”.

A Jeep aposta muito neste modelo, afirmando que será “o SUV mais tecnológico produzido na América Latina”. Espere por todos os equipamentos vistos no Compass, inclusive os que farão sua estreia na renovação do SUV médio, como a nova central multimídia e o painel de instrumentos totalmente digital. Pelo posicionamento do utilitário, terá um acabamento interno mais sofisticado.

A fabricante já confirmou que sua estreia acontecerá no segundo semestre de 2021. Antes disso, a marca irá focar os esforços na reestilização do Compass, esperada para a primeira metade do ano que vem, e no lançamento do Renegade com o 1.3 turbo (que não irá substituir o 1.8 E.torQ). Além disso, a Fiat-Chrysler prepara o lançamento do primeiro SUV da Fiat, baseado no Argo, também prometido para 2021.