Ela usa o motor V4 da Panigale amansado e dá um show de eletrônica

A Ducati acaba de colocar o motorzão V4 em mais uma moto, desta vez na sua maxitrail Multistrada. Chamada simplesmente de Multistrada V4, ela chega para ser a topo de linha da gama, ficando acima da 950 e da 1.260, com preços que nos EUA vão variar de US$ 19.995 a US$ 26.095 (o equivalente a R$ 108 mil e R$ 140.900, respectivamente).

O destaque da Multistrada V4, claro, fica por conta do motor de 4 cilindros em V (a 90 graus) e 1.158 cc. Mas não se trata de um simples transplante da V4 Panigale para a Multistrada. Foram feitas diversas modificações no propulsor, incluindo a troca do comando de válvulas desmodrômico por um comum, com molas - tanto que a Ducati chamou esta versão "amansada" do motor de Granturismo. Ela entrega 170 cv de potência a 10.500 rpm e torque de 12,7 kgfm a 8.750 rpm. A marca italiana destaca ainda que o motor pesa apenas 66,7 kg e só necessita de troca de óleo a cada 15 mil km, além de um eventual ajuste de válvulas a cada 60 mil km. 

Galeria: Ducati Multistrada V4 2021

A nova maxitrail italiana possui chassi de alumínio com rodas aro 19" na dianteira e 17" na traseira, tendo curso de suspensão de 170 mm na frente (garfo Marzocchi invertido) e 180 mm atrás (monoamortecida), com vão livre do solo de 220 mm e um peso seco de apenas 215 kg. Os freios são Brembo com discos de 330 mm e quatro pistões na dianteira. Segundo a marca, a Multistrada V4 é esportiva e intuitiva como uma Ducati nas curvas e ainda oferece a versatilidade do uso on-off-road. 

Ducati Multistrada V4 2021
Ducati Multistrada V4 2021

Outro destaque fica por conta dos sistemas de segurança desenvolvidos em parceria com a Bosch. Tal tecnologia faz da Multistrada V4 a primeira moto do mundo com radares na frente e atrás, que permitem oferecer piloto automático adaptativo (que freia sozinho) e alerta de ponto cego para ampliar a segurança ativa. Além disso, ela vem com ABS "cornering" (função curva), oito níveis de controle de tração e controle anti-empinada (wheelie control), quicksifter para subida e descida de marcha (dispensa o uso da embreagem) e auto-hold - alguns desses itens exclusivos da versão S, mais equipada que a básica V4.

O design remete às outras versões da Multistrada e inclui itens componentes de última geração, tais como iluminação Full-LED (com luz diurna e faróis de curva), painel TFT colorido de 6,5" e o sistema Ducati Connect para conectar o smartphone à moto. Por fim, temos quatro modos de condução: Sport e Touring, com 170 cv, e Enduro e Urban, nos quais a potência é reduzida para 115 cv.

Ainda não há previsão de quando a Ducati deverá trazer os novos membros da gama V4 ao Brasil, incluindo a naked Streetfighter e agora a Multistrada V4. 

Fotos: divulgação