Antes usado por cupê, nomenclatura designará picape baseada no Bronco Sport

Desde que as primeiras informações sobre a Ford Maverick apareceram na mídia, ela sempre foi cotada como um modelo para o Brasil, inclusive fazendo sua estreia primeiro por aqui. A futura picape abaixo da Ranger já dá um indício de sua vinda ao país com o registro do nome, como revelado pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A previsão inicial era que a apresentação acontecesse no ano que vem, vindo importada do México.

O nome Maverick já tem um registro ativo da Ford no Brasil, concedido pelo INPI em 1975 e que tem vigência até 2025. Ainda assim, a fabricante pediu a proteção do nome, desta vez usando o sistema de classificação mais atual, e passa a ter direito sobre o nome até 2030, válido para “Veículos motorizados, a saber, automóvel de passageiros, caminhões, veículo utilitário esportivo (SUVs), veículos elétricos, veículos off-road, e partes estruturais destes.”

Ford Maverick - Registro do nome

Mesmo que a empresa ainda tente esconder, já sabemos que Maverick será o nome de uma nova picape, posicionada abaixo da Ranger e baseada no utilitário Bronco Sport. Este batismo já aparecia em rumores, mas acabou confirmado após o vazamento de uma imagem do desenvolvimento da tampa da caçamba, que depois apareceu até em uma foto da peça na linha de produção, com o nome “Maverick” escrito em relevo.

Galeria: Ford Maverick 2022 - Novos flagras

Utilizará a plataforma modular C2, usada pelo Focus, Escape e Bronco Sport. Os flagras mostram que estará mais próximo do Bronco Sport do que dos outros modelos, adotando uma frente bem parecida por conta do formato da grade e dos faróis. Rumores mais recentes falam que terá um parentesco com o furgão Transit Connect, compartilhando componentes e até mesmo o motor 2.0 aspirado de 167 cv – o mesmo que é usado no EcoSport Storm no Brasil, o que facilita por já ter versão flex pronta.

Segundo o site Automotive News, a Ford Maverick já foi mostrada para os concessionários dos Estados Unidos como um protótipo inicial. Ela seria vendida também no mercado norte-americano, com previsão de chegada no final de 2021, após a estreia no Brasil – isto é, se o cronograma não tiver sido alterado por causa da pandemia. Desde o começo, tudo aponta que o veículo foi desenvolvido principalmente para o nosso país, de olho no segmento da Fiat Toro.