Crossover importado da China já pode ser encontrado à venda no Chile

Especulado desde meados do ano, o lançamento do Chevrolet Groove no mercado sul-americano parece cada vez mais próximo de se concretizar. Prova disso vem do Chile, onde uma unidade do SUV compacto já desembarcou e está à venda na região de Santiago. Depois do mercado chileno, o modelo será vendido em diversos outros países da América do Sul, além de nações da Ásia, Oriente Médio e África.

O que chama atenção no Groove é o fato de estar posicionado abaixo do Tracker e ser baseado na plataforma da antiga geração deste. Dessa forma, deriva diretamente do Baojun 510, dentro da mesma receita de rebadge que originou uma versão específica do Captiva vendida em alguns países latinos e asiáticos. A Baojun é de origem chinesa e atua como subsidiária de baixo custo no portfólio da General Motors.

Galeria: Chevrolet Groove (Baojun 510)

Na comparação com o modelo original, o Groove apresenta grade frontal com desenho próprio, paleta de cores específica e interior com novas opções de revestimento. No mais, tudo remete ao Baojun 510 - até mesmo o desenho das rodas. Em termos dimensionais, ambos têm 4.220 mm de comprimento, 1.740 mm de largura, 1.625 mm de altura e 2.550 mm de entre-eixos.

Sob o capô, o motor 1.5 aspirado de 105 cv e 13,8 kgfm de torque pode vir associado ao câmbio automático do tipo CVT ou manual, ambos com 6 marchas. Entre os principais equipamentos, destaque para faróis em LED, teto-solar panorâmico, sistema multimídia com tela de 8 polegadas, 4 airbags, controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampas.

No mercado sul-americano, o Groove será vendido em países como Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru e Uruguai, sempre importado da China e posicionado abaixo do novo Tracker. No Brasil, a Chevrolet chegou a registrar o nome do modelo junto ao INPI, mas o lançamento é pouco provável.