SUV compacto chega ao país nas versões Trendline e Highline

A Volkswagen inicia nesta semana o envio das primeiras unidades do SUV T-Cross para a Bolívia. Produzido em São José dos Pinhais (PR), o modelo chega ao mercado boliviano com a missão de ampliar o portfólio local da marca e atender uma considerável demanda. Atualmente, as vendas do segmento de SUVs representam 41% do total de emplacamentos do país (bem acima da média de 16% da região).

Com a Bolívia, o T-Cross produzido no Brasil passa a ser enviado para um total de 18 destinos na América Latina, o que inclui Argentina, México, Chile, Colômbia, Equador, Peru, Paraguai, Uruguai, Curaçao, Rep. Dominicana, St Maarten, Costa Rica, Guatemala, El Salvador, Honduras, Panamá, Aruba e Bahamas. Desde 2019, o modelo já teve mais de 26 mil unidades enviadas para o exterior.

Galeria: VW T-Cross 2021

"O T-Cross é o primeiro SUV produzido pela Volkswagen no Brasil. Ele é fabricado a partir de uma matriz global com tecnologia de ponta e chegará à Bolívia para fortalecer e ampliar ainda mais a presença da marca nesse importante mercado da América Latina", destaca Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina. No mercado boliviano, o modelo será vendido sempre em duas versões: Trendline e Highline.

A chegada ao país acontece por meio do importador Grupo Hansa, que mantém parcerias com a Volkswagen há 67 anos nesse tipo de atividade. "São quatro gerações trabalhando com a marca Volkswagen. Estamos muito felizes em poder trazer este lançamento para a Bolívia, temos certeza que ele será um grande sucesso", afirma Sven Kyllmann, gerente geral do Grupo Hansa.

Fotos: Divulgação