Novos rumores dizem que a F-150 Raptor adotará o V8 usado pelo Mustang Shelby GT500

A Ram 1500 TRX é o ponto de virada para as três grandes fabricantes de Detroit (Fiat-Chrysler, Ford e General Motors). Ao colocar o motor Hellcat sob o capô, ela elevou o nível entre as picapes grandes, criando um novo patamar para as versões esportivas e desafiando a supremacia da Ford F-150 Raptor como a rainha das picapes nos EUA.

E a Ford irá responder bem antes do que esperávamos. Segundo o The Fast Lane Trucks, a fabricante do oval azul irá lançar a nova Raptor com duas opções de motor. Um deles será um V8 supercharged para retomar o título de picape de produção mais potente do mundo, superando a 1500 TRX.

Galeria: Ford F-150 Raptor 2021 - Flagra

Este rumor coincide com relatos anteriores sobre a nova Raptor, alguns que até comentamos por aqui. Segundo nossas fontes, a picape receberá o mesmo 5.2 V8 supercharged do Mustang Shelby GT500, fazendo com que tenha potência entre 735 cv e 760 cv. Se isso realmente acontecer, ela irá superar os 712 cv da Ram TRX com folga.

O The Fast Lane Trucks ainda diz que o motor V8 será oferecido de forma limitada, como parte de uma edição especial, o que será refletido no preço da picape. Considerando que a Ram TRX completa chega perto dos US$ 100 mil (R$ 543,8 mil), a Raptor V8 deve ficar próximo disso.

Além do V8 supercharged, a nova Raptor também deve receber um V6 biturbo de alta potência, combinado a um sistema híbrido. O The Fast Lane Trucks afirma que haverá algo chamado Power Boost, que seria semelhante ao sistema do Lincon Aviator, que funciona não só como um híbrido plug-in, mas também para entregar mais torque nas acelerações. No caso do SUV, o motor é um 3.0 V6 híbrido de 500 cv e 47,4 kgfm.

Claro, são apenas rumores, mas quando mais de uma fonte começa a relatar que a nova Ford F-150 Raptor realmente adotará um motor V8, é uma boa indicação de que este será o caminho a seguir. Saberemos mais nos próximos meses, já que a Ford confirmou que irá apresentar a nova geração da picape esportiva ainda em 2020.