Executivo revela que não há planos de fazer o crossover na região, mas garante que veremos novos produtos

A Peugeot apresentou o novo 208 na Argentina, iniciando as vendas do hatchback no país. Durante o lançamento, diversos executivos da empresa comentaram sobre os planos do Grupo PSA e, uma das perguntas feitas foi sobre a nova geração do Peugeot 2008, que seria feita no por lá, segundo rumores que circularam nos últimos anos. Pois bem: a fabricante não só negou a informação como ainda disse que não há planos de montar o novo crossover compacto nem na Argentina e nem no Brasil.

As informações de bastidores davam conta de que o Peugeot 2008 seria transferido do Porto Real (RJ) para El Palomar (Argentina), aproveitando que a fábrica já foi preparada para produzir o novo 208 e o crossover usa a mesma plataforma CMP, além de boa parte dos mesmos componentes. Isso deixaria o complexo brasileiro livre para montar veículos inéditos –o Grupo PSA anunciou recentemente que começou a fazer a plataforma modular CMP em Porto Real.

Galeria: Peugeot 2008 2020 (Europa)

Acontece que o gerente do Grupo PSA na Argentina, Gabriel Cordo Miranda, disse na entrevista que "no momento não está prevista a produção da nova geração do 2008 na Argentina ou Brasil." No lugar disso, Miranda revela que a Peugeot “irá continuar com o modelo atual, que está tendo bom resultado em vendas, melhorando a linha com uma nova versão ou séries especiais.”

Essa justificativa do bom resultado de vendas do modelo atual não convence. O 2008 é atualmente o 14º SUV compacto mais vendido, com 2.446 unidades registradas desde janeiro até julho, o que o deixa à frente apenas dos modelos da JAC e da Suzuki (estes últimos mais caros e de uma marca com menor presença nacional). Como comparação, o Citroën C4 Cactus, seu primo de plataforma e motorização, teve 5.959 unidades emplacadas no mesmo período, ficando na 10ª posição do segmento.

Isso, porém, não significa que a PSA não irá mais se movimentar na região. Ela já iniciou a montagem da plataforma CMP em Porto Real, embora ainda não tenha dito qual serão os carros com esta arquitetura. “Se uma fabricante como a PSA decide colocar sua melhor plataforma em um país, como é o caso da nova CMP, é óbvio que estamos pensando em mais de um projeto”, explica Miranda. “Quais projetos virão no futuro? Aqueles que a Argentina e os países de exportação nos mostrarem necessários. Ao estabelecer a plataforma CMP em El Palomar, o Grupo PSA nos deu liberdade para decidir nosso futuro.”

O que circula nos corredores da PSA é que Porto Real irá produzir uma nova linha de carros compactos da Citroën, composta por um hatch, um sedã e um SUV, enquanto El Palomar irá focar nos carros da Peugeot. No momento, há apenas um carro da Citroën no mercado global que usa esta arquitetura: a nova geração do C4, que virou um crossover para aposentar o C4 Cactus. E, com o relativo sucesso do C4 Cactus no pais, uma nova geração do modelo pode ser outra boa aposta para a fábrica fluminense.

Fotos: divulgação